Primeiro dia de intercambio em Brighton

By  |  0 Comments
Bom, fazer um intercâmbio para outro país é uma aventura incrível e é importante estar preparado para o choque cultural e as diferenças no clima e no estilo de vida, por isso é necessário pesquisar bastante para encontrar um lugar que mais se aproxime com aquilo que você busca para o seu intercâmbio. No meu caso, o objetivo era aprimorar a minha conversação e fluência em inglês, e conhecer a  história de uma cultura diferente, assim como aproveitar para sair e me divertir também. Por isso, acabei escolhendo Brighton no Reino Unido, uma cidade de médio porte, mas que tem muitos turistas e muitas opções de atrações, pubs e vida noturna bem agitada, além de ser na Europa, o que facilita conhecer países vizinhos como Irlanda, França, Alemanha, Bélgica, Escócia, entre outros.
Eu escolhi me hospedar em uma Host-Family (casa de família que acolhe estudantes internacionais), por me sentir mais seguro e para ter um suporte nos primeiros dias aqui. É o tipo de acomodação em que você tem mais contato com a cultura e o estilo de vida das pessoas que vivem no pais que você escolheu, por isso o aprendizado do inglês é mais imersivo e eles te dão um bom suporte.
Depois de escolhida a acomodação, a escola e o tipo de curso, comprado o seguro viagem, e ter agendado as passagens aéreas, começa a preparação, e o nervosismo vai tomando conta. O tempo passa voando e quando se percebe, você já está no aeroporto embarcando para uma das aventuras mais “loucas” de sua vida. A viagem, por ser longa (em torno de 14 horas) é muito cansativa, mas mesmo assim, quando a gente chega está tao empolgado pra ver tudo que se esquece do cansaço. No meu caso, o avião pousou em Gatwick,  Londres, que é o aeroporto mais próximo de Brighton, e tem um trem que leva direto à estação de Brighton, uma viagem de 45 minutos em média.
 
 Apesar de ter tido um pequeno problema para conseguir chegar na minha acomodação aqui, por não ter chip de telefone daqui e nem internet na hora, consegui chegar lá porque um pessoal bem gente boa ligou para uma empresa de táxi para mim e fui direto para o endereço da minha casa aqui.
Quando você chega na nova casa é um pouco esquisito porque a gente não está acostumado à ideia de ficar numa casa com pessoas que você nunca viu na vida e morar lá por um tempo. Mas foi tudo bem tranquilo, logo quando cheguei o Host-father (pai da familia) me levou para mostrar os pontos onde eu deveria pegar e descer do ônibus, o endereço da escola, e outros lugares importantes na cidade (como supermercados, farmácias, etc) e passou as regras e como funcionavam as coisas na casa.
 No primeiro dia de aula, a primeira coisa que me chamou a atenção é a qualidade do transporte público, os ônibus aqui são de 2 andares e é muito simples se locomover na cidade utilizando ônibus. A escola oferece um tour pelos principais pontos da cidade no primeiro dia de aula, e na verdade quase todos os lugares estão próximos, então se não se importar em caminhar um pouco dá pra conhecer quase tudo a pé.
 No inicio acho que a principal preocupação da maioria das pessoas (bem, pelo menos, era a minha) era o medo de ficar muito sozinho, de não se adaptar e não fazer amigos, mas logo na primeira semana, você já percebe que isso é uma preocupação desnecessária, pois todos na escola estão muito curiosos para se conhecer e há muita troca de experiências e uma mistura cultural muito grande e se aprende muito sobre outras culturas, e todos estão bem abertos a fazer novas amizades.
A escola auxilia bastante nesse processo, pois todas as tardes são oferecidas atividades fora da escola, que proporcionam interação entre os alunos e isso é muito bacana principalmente até você se enturmar e fazer amizades, além de fazer atividades bem divertidas e conhecer algumas atrações turísticas da cidade.
 Sobre Brighton, é uma cidade litorânea localizada no sul da Inglaterra,  com um mar muito bonito, especialmente nos dias de sol do verão, e devido a proximidade com Londres, é muito visitada por turistas de toda a Inglaterra e tem gente de inúmeros países do mundo, o que faz a cidade ser muito movimentada e cosmopolita. Além disso, é uma cidade incrível, charmosa, que possui muitas construções antigas, mas também oferece equipamentos de entretenimento bem modernos, como cinemas, boates, shopping, atrações turísticas, parque de diversões, etc.
A praia central é um dos locais mais visitados de Brighton e no verão (quando se tem sol) costuma estar muito cheia, e por ter vários bares e pubs a beira mar, é muito bacana de ir lá. Uma curiosidade sobre a praia aqui é que não tem areia, a praia é cheia de pedrinhas, é um pouco estranho no começo, mas é perfeito para ir, sentar um pouco e beber uma cerveja, ou fazer um “barbecue” na praia. Além disso é bem comum ter artistas amadores, mas muito talentosos, tocando na praia, ou nas ruas da cidade para ganhar gorjetas.
O Brighton Palace Pier, localizado na área central de Brighton, é o ponto turístico mais conhecido e famoso da cidade, com diversos restaurantes e lanchonetes, casino, parque de diversões, e uma vista incrível da avenida beira-mar. Esse pier costuma ser muito movimentado e é muito divertido passar um tempo lá, especialmente em uma das montanhas russas, ou brincando nos caça-níquel do casino (que tem opções para crianças e adultos).

Outro ponto muitíssimo visitado e bem famoso também é o Royal Pavillion, um palácio que foi construído com o intuito de ser uma residência de lazer do Príncipe Regente George IV, onde seriam promovidos bailes e banquetes para muitos amigos e convidados. O Palácio possui externamente um visual que lembra os templos indianos e foi construído nesse estilo para demonstrar um pouco da extravagância do Príncipe. Apesar de sua grandiosidade, foi usado pouquíssimas vezes pela realeza, e após alguns reinados o Royal Pavilion foi vendido para a cidade de Brighton pela Rainha Victoria e vem sendo desde então um dos principais pontos turísticos da cidade. Infelizmente, para manter a curiosidade das pessoas para conhecê-lo é proibido tirar fotos da parte interna do palácio.
Para finalizar, acho importante destacar também que além de tudo que eu já disse, Brighton é uma cidade onde existe muito respeito às diferenças, é muito bacana ver como existe respeito às diversidades, de gênero, de sexualidade, de raças, de classes sociais, isso garante uma sensação muito boa e faz a gente que é brasileiro, que é acostumado a julgar a tudo e a todos por aparências e padrões, a sermos mais humanos e ver como tudo se torna mais simples quando se convive com respeito e mais positividade.

Douglas Eduardo Sasse, 22 anos, Estudante de Administracao e futuro empreendedor. Um sonhador, sempre vendo a vida da maneira mais positiva possível. Amo viajar e tenho paixao por descobrir pessoas, experiencias e lugares novos, sempre buscando evoluir e me tornar melhor.