Manual dos amantes

By  |  1 Comment

Para ser um bom amante deve-se, antes de qualquer coisa, ser discreto. Pegar na mão suave e discretamente, cheirar a nuca disfarçadamente, deixando a respiração dizer, em poucas pausas, que o que os torna bons amantes são os pequenos gestos.

Um bom amante também deve quase que obrigatoriamente saber conversar. Sim, dialogar sobre a vida, as cores do céu, as pedras no caminho. Para que no embalo de sábado à noite ou de qualquer outro dia não falte franqueza, sinceridade, respeito e conhecimento um do outro e sobre o outro.

O amante perfeito é movido pelo prazer de ser feliz, como consequência de também fazer seu companheiro ou sua companheira feliz. E felicidade, pela minha concepção, é não precisar inventar pequenas mentirinhas, sorrisos disfarçados ou desculpas esfarrapadas. É ser livre e inteiramente franco. E que isso não seja um peso, mas uma escolha.

Um bom amante também é muito bom na cama: fazendo amor, assistindo um filme, compartilhando a mesma luz para ler um livro, dando assistência no caso de uma enfermidade, conversando horas a fio madrugada adentro ou dormindo um sono profundo.

Para ser um bom amante também é fundamental não sufocar o outro, seja por um sentimento exagerado de posse, seja por falta de confiança. Porque o amor, de fato, é liberdade. E como diz aquela frase popular da internet, que eu não tenho certeza se é do Manuel Quintana, o amor “quando vira nó já deixou de ser laço”.

E ainda há de fazer parte da rotina dos amantes as pequenas surpresas gostosas da vida: sonho de valsa, cineminha a dois, jantar aconchegante em casa, uma flor colhida no jardim, um abraço para confortar uma dor, um beijo pra demonstrar uma grande alegria.

Um bom amante, com certeza, é aquele que se apaixona todos os dias pela mesma pessoa –  com naturalidade, confiança, tolerância, compreensão, respeito e verdade. Porque se o amor não puder ser completo e verdadeiro, ele não é uma entrega. E, se não é entrega, não é possível, de formal alguma, ser um bom amante.

Jornalista, observadora, intensa, amante da vida. Gosto de inovação, planejamento, comunicação, cultura, cidadania, informação, organizações, empreendedorismo, mídia e sociedade. Pessoas, cidades, conhecimento, curiosidades, desafios, filmes, livros, histórias e liberdade também integram essa lista. Acesse www.kalynemenezes.com.br e conheça mais sobre mim.