FAZENDA VERTICAL

By  |  0 Comments

Agricultura e construções juntos para um futuro sustentável, esse é o conceito das fazendas verticais que surgiu com o Dr. Dickson Despommier, da Universidade de Colúmbia (EUA), como um alternativa para a produção agrícola, em grandes metrópoles.

O conceito das fazendas verticais é voltado principalmente para locais com muita população e poucas áreas cultivadas, mas ele pode ser aplicado em qualquer local, visto que uma das grandes vantagens que ela tem sobre o cultivo tradicional é evitar os grandes deslocamentos, tanto no custo disso para o agricultor quando para emissão de CO² através do transporte.

Esse novo modelo de cultivo pensando construção e agricultura juntos vêm a somar ao nosso modelo tradicional, trazendo uma expansão e um diferencial das fazendas existentes e que pode ser agregado a malha urbana.

Muitas maneiras de cultivo vem sendo estudadas e testadas para isso, as mais decorrentes são o cultivo hidropônico ou em bandeja ou torre de terra, mas eles buscam cada vez mais novos sistemas como o cultivo aeropônico, onde as mudas são suspensas e recebem nutrientes através de uma nuvem de gotículas nas raízes, em vez de serem mergulhadas em água, esse é o sistema desenvolvido pela Aerofarms.

Muitos projetos estão sendo desenvolvido nessa área, tanto na criação de novos espaços voltado para as fazendas quanto ao aproveitamento de construções existentes e abandonadas nos centros urbanos ou até mesmo o uso misto de edificações como foi o caso do Escritório Pasona, em Tóquio.

O escritório dedicou 20% da área do edifício para o cultivo de vegetais, e possui tanto o sistema de cultivo hidropônico quanto a plantação na terra.

Um bom exemplo de projeto fazenda a nível comercial e grande escala e a Sky Greens em Singapura, que foi inaugurada em 2012,o sistema de cultivo vertical deles, utiliza-se de camadas de calhas giratórias e além da produção eles buscam um baixo consumo de água, terra e luz, utilizando-se da luz natural para o cultivo, por isso o sistema de calhas, pois As calhas rodam em torno da estrutura de alumínio para garantir que as plantas recebam luz solar uniforme, irrigação e nutrientes à medida que passam por diferentes pontos da estrutura.

Outra empresa que trabalha com o sistema é Mirai no Japão, ela é uma empresa que possuí o sistema da fabricação e cultivo e vende para outras empresas e cidades, atualmente possuí 12 fazendas em atuação. Porém diferente da Sky Green, seu sistema é de cultivo hidropônica em ambientes internos com luz artificial. Segundo a empresa é possível produzir qualquer vegetal sob iluminação artificial.

Porem o principal desafio das fazendas é o alto custo que envolve o setor de iluminação, pois a maioria dos sistemas vem sendo desenvolvido tipo estufa, sem iluminação natural o que gera grande necessidade de lâmpadas e grande consumo de energia, além da climatização. Muito ainda precisa ser estudado e trabalhado, além das novas tecnologias necessárias, mas cada vez mais estão aparecendo tecnologias e projetos na área.

CONCURSO DE PROJETO FAZENDA VERTICAL DA AV. PAULISTA

 

MASHAMBA – FAZENDA VERTICAL A ÁFRICA

 

DRAGONFLY FARM – PROJETO FAZENDA VERTICAL NOVA YORK

 

PLANTAGON – ESTUFA URBANA SUÉCIA

 

Manoela Ceron de Paula, prazer, mas pode me chamar de Manu. Gaúcha, baiana e mineira, gosto de dizer que sou nômade. Arquiteta por formação e paixão, faço pós-graduação na área de sustentabilidade, por acreditar que a arquitetura pode mudar o mundo.