Do pequeno ao grande produtor rural, Bahia Farm Show 2017 garante inovação e tecnologia no dia a dia do campo

A grande demanda por alimentos no mundo tornou a produção mais acelerada e propiciou o surgimento de tecnologias no setor agrícola. Tanto a agricultura produzida em larga escala quanto as pequenas propriedades, que praticam a agricultura familiar, foram beneficiadas com a chegada ao mercado de novas máquinas, implementos, técnicas e estratégias empregadas no manejo.

O estande da Secretaria de Agricultura de Luís Eduardo Magalhães mantém, na Bahia Farm Show 2017, um espaço dedicado ao pequeno produtor. Na área, foi construído um sistema de plantio de hortas, integrado com um criatório de aves, ambos servidos por um equipamento de energia solar – que alimenta a bomba que enche o reservatório -, conjugados com um quintal agroecológico, que produz mamão, banana, laranja e está apto ao plantio de outras espécies de frutas tropicais.

“Estamos aproveitando o ambiente da feira para ensinar ao trabalhador que ele deve ter mais de uma alternativa de produção. Enquanto um está na entressafra, o outro está produzindo, essa é a ideia da horta e do quintal”, justificou Adjael Dias da Silva, professor da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), consultor do projeto.

Há também a orientação para que o pequeno produtor possa adquirir, junto aos bancos públicos, recursos para custear a plantação e a montagem de um pequeno negócio, seja por meio de crédito agrícola ou por financiamento de fundos perdidos.

“Não adianta trazer algo grandioso e caro para o pequeno agricultor, não é isso que ele precisa. Temos de oferecer as condições para ele aprender mais e produzir na própria terra. Muitas vezes isso se resolve com a orientação e a capacitação”, disse o secretário de agricultura do município, Franco André Bosa.

Ao trazer equipamentos que podem elevar significativamente a produção, os expositores demonstram o interesse em vender para associações de pequenos produtores e diretamente, para os próprios agricultores. Na Bahia Farm Show de 2017 algumas marcas trouxeram roçadeiras, trituradores, forrageiras, podadores, sopradores e pulverizadores. Outro atrativo para o segmento é a linha de microtratores, que atende a diversas modalidades de trabalho na agricultura e na pecuária.

SERVIÇO:

Bahia Farm Show 2017

Data: 30 de maio a 03 de junho de 2017

Local: Complexo Bahia Farm Show: BA 020/242, km 535 – Luís Eduardo Magalhães – Bahia

www.bahiafarmshow.com.br

 

ASCOM/ARATICUM

Manda nudes

Nunca se experimentou tamanha facilidade para ver corpos nus. Foi-se o tempo em que adolescentes ruborizados de vergonha iam até as bancas à procura de seu exemplar pornográfico. A facilidade tecnológica de transformar um mero aparelho celular em câmera fotográfica tem libertado o lado mais narcisista, sensual e exibicionista das pessoas. Eis o nascimento das “nudes”: O envio de fotografias e vídeos em posições sensuais ou nus em redes sociais. Sem pedir, a nudez “bate à porta” do teu celular, decretando o desespero das revistas e sites pornô – o interesse pelo nudismo do ser humano comum, tem desbancado a nudez artística.

Pedir ou mandar “nudes” está algo tão corriqueiro, que até parece que você está pedindo uma xícara de açúcar ao vizinho. Percebe-se uma democratização da nudez. Sério. Democracia. Não é necessário ser famoso para posar nu. Qualquer pessoa pode tirar a roupa, fotografar-se e voilá…

A falta de pudor diante da nudez me remete a duas questões: uma positiva e outra negativa. No aspecto positivo, vejo uma geração cheia de autoestima (exageradamente narcisística, é verdade) – porque requer-se uma boa dose de coragem para tal exposição “núdica” e, claro, os filtros também ajudam a dar uma repaginada na imagem. O negativo é que justamente tal exposição pode gerar constrangimentos e virar caso de polícia. Tabloides adoram expor manchetes do tipo “vazou nudes” e pseudo-celebridades adoram vazar nudes para os 15 segundos de fama.

Outro risco de tudo isso, é reduzirmos nosso prazer a um imediatismo barato. Tenhamos certeza de que nudes vem e vão, aliviam a necessidade de prazer momentâneo. Mas são justamente isso: Prazer momentâneo. Tendo consciência disso, que os devidos cuidados sejam tomados. É justamente a facilidade de ver a nudez que tem minado a nossa concepção de sensualidade. A linha entre sensualidade e vulgaridade é muito tênue.

Sensualidade envolve um jogo imaginativo. Na Idade Média, por exemplo, os homens piravam ao imaginar os calcanhares de suas donzelas. A sensualidade passava bem longe de peitos e bundas à mostra. Os nudes escancaram aquilo que a sensualidade justamente explora: esconder o que é mais cobiçado. Por isso, antes de mandar um nude é preciso lembrar: O jogo de sedução é mais complexo do que uma nudez exposta.

Sua casa conectada

Você está indo para casa. O trânsito não colaborou e, com certeza, iria atrasar mais de uma hora para colocar a comida do seu pet. Iria, porque o seu Dispenser Wi-Fi recebeu seu comando por Mail e colocou a quantidade informada. (1) Para evitar o perigo de chegar no portão já de noite, seu Grid de Conexão recebe o sinal de seu GPS e acende as luzes da varanda e garagem antes mesmo de você chegar na esquina. E mais, seus sensores percebem se está quente o suficiente para ligar o ar-condicionado da sala (2), enquanto sua cafeteira passa uma xícara de café que vai ficar pronta assim que você abrir a porta. (3)

cinara1

cinara2

cinara3

Não,não é cena de filme e tampouco inacessível para nós, reles mortais. Aliás, se você está em sua casa lendo este artigo em um tablet, ou acessando o Blog do seu celular por dados móveis, parabéns! Os principais requisitos para montar sua “casa conectada” já estão em suas mãos. Tudo graças à combinação de duas tecnologias que irão, com certeza, mudar a forma como vivemos, nos próximos anos: as redes sem fio e a internet das coisas. Enquanto a primeira, nossa nova necessidade básica de sobrevivência, dispensa comentários, o conceito de internet das coisas pode ser um pouco mais moderno, mas é simples como o nome sugere. Se seus eletrodomésticos, luzes, fechaduras  e cortinas pudessem receber um e-Mail seu, pedindo para que funcionassem do jeito que você precisa, não seria ótimo? (4) Agora, e se além disso eles tivessem sensores de temperatura, umidade, presença ou mesmo recebessem informações de seu Smartphone para se antecipar a seus pedidos, não seria melhor ainda? Pronto, você já sabe o que é internet das coisas e o quanto isso já faz falta em nossas vidas desde sempre!

cinara4

cinara5

Diversas empresas no Brasil já trabalham com automação residencial, de maior ou menor nível de complexidade e, para quem quer incrementar um pouco mais a sua casa e dar asas ao seu lado geek, sites como a Amazon já oferecem soluções faça-você-mesmo para montar sistemas super funcionais e flexíveis. Se a vida conectada veio para ficar, então nada melhor que usá-la a nosso favor para economizar o único bem que jamais podemos repor: nosso tempo!

cinara6

III Semana da Inovação e Tecnologia de Luís Eduardo Magalhães

Iniciou nessa quarta- feira, dia 31 de agosto, a III Semana de Inovação e Tecnologia, com uma vasta programação que vai até a noite de hoje, sexta-feira. É promovida pelo Sebrae em parceria com a Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães, através da Secretaria de Indústria e Comércio, Sistema Fieb, Associação Comercial e Empresarial de Luís Eduardo Magalhães (Acelem) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A abertura contou com a participação do prefeito Humberto Santa Cruz, do coordenador regional do Sebrae, Emerson Cardoso e os secretários de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marçal Tsukamoto e Indústria, Comércio e Serviços, Sérgio Pitt. A programação contou ainda com a palestra “Inovação e Empreendedorismo de Alto Impacto”, ministrada pela gestora de projetos e especialista em gestão de qualidade, Flávia Paixão.

Resultado de imagem

O evento acontece no auditório do SENAR, com o objetivo de incentivar os empresários à inovarem dentro da sua empresa, para alcançar maior público e tornar o mercado mais competitivo. Segundo Emerson Cardoso, Luís Eduardo Magalhães é um dos poucos municípios que tem uma secretaria de inovação. As micro e pequenas empresas representam 99% das empresas existentes e corresponde a 20% do PIB do país. Por isso, o evento aborda temas como associativismo, cenários econômicos, comércio internacional, competitividade, empreendedorismo, estratégias, finanças, geração de valor, gestão empresarial, inovação, liderança, marketing e vendas, etc.

ESPAÇO INOVAR

A cerimônia de abertura contou também com a presença de dois representantes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (SECTI), a Diretora de Infraestrutura para o Desenvolvimento Científico, Adriana Teive e o Coordenador de Projetos Arquitetônicos e do Espaço Inovar, Ernesto Carvalho. Ambos vieram para apresentar o projeto para implantação do Espaço Inovar e de um futuro Parque Tecnológico no município. A intenção da SECTI é distribuir espaços de tecnologia e inovação em diferentes localidades do estado, promovendo a democratização da inovação e incentivando a criatividade.

Os cursos desta sexta-feira são:

02 setembro sebrae

Para participar é necessário fazer inscrição no local ou para maiores informações:

SALA DO EMPREENDEDOR: (77) 3628-5968/98829-5462 ACELEM: (77) 3628-2790.

 

CYBER DETOX – EXPERIMENTE!

Há uma semana meu celular resolveu me abandonar e deixou esta vida sem se despedir. Sem alarde ele se cansou da intensidade do nosso relacionamento e decidiu que tanto ele como eu precisávamos deste tempo e, então, numa segunda cinzenta ele me deixou com coração partido e sem poder começar o dia em sua companhia, nos embalos das refeições, da nossa loucura frenética durante o horário comercial e principalmente quando íamos para a cama. Antes de dormir era rotineira a nossa despedida cheia de informações que embalavam meu sono. E não eram poucas as vezes que o sono demorava – e muito, para chegar, pois a eletricidade do nosso contato fazia com que eu trabalhasse até dormindo. Mas enfim, ele partiu…

Desde os primórdios eu sou vidrada em tecnologia da comunicação. Quando tinha 14 anos, nos embalos dos anos 2000, desenvolvi meu primeiro site, ainda naquelas plataformas grátis bem simplórias, em nada parecido com que temos hoje, mas fiz meu primeiro contato intenso com a tecnologia. Eu trocava o dia pela noite, pois esperava a meia noite para fazer aquela conexão discada com a internet – coisa que os adolescentes de hoje nem imaginam o que é! CONEXÃO DISCADA, com aqueles mil barulhinhos que me faziam torcer para que não caísse e eu pudesse embalar a madrugada colada no ICQ e nos meus grupos de chat do UOL.

No CEFET, hoje IFBA, escola onde estudei, havia um amplo laboratório de informática e naquele tempo era o único lugar, fora as lan houses, onde podíamos acessar a internet em qualquer horário para fazer pesquisas. Contudo as salas de chat sempre eram bloqueadas, mas claro que eu achava um jeito de desbloquear, com mil gambiarras que liberavam o acesso de qualquer coisa. Nós éramos muito felizes nos intervalos das aulas, de um jeito meio nerd, meio besta, meio viciado em comunicação – foi uma adolescência feliz.

Depois fui morar em Goiânia, onde conclui meu ensino médio no CEFET da capital goiana, uma das melhores coisas que fiz em minha vida. De tarde CEFET, à noite cursinho. Naquela época era caro fazer ligação interurbana. Não haviam estas facilidades de pacotes maravilhosos da telefonia móvel que temos hoje, mas eu tinha meu TIJOLÃO, um celular Nokia alguma coisa, que utilizava para trocar SMS e acessar um trem chamado BLAH. O BLAH era uma plataforma da TIM, uma espécie de chat para falar só com celulares da TIM – eu era viciada nisso, e também em MIRC e MSN. Estas eram as mídias sociais daquela época. Logo depois, não sei exatamente quando, chegou o ORKUT e então nossa vida cyber se resumia a estas nomenclaturas que devem soar estranhas para quem tem menos de 20 anos.

Bem, por fim, fui embora pro mundo e cada vez mais agarrada nas possibilidades de comunicação a distância, já que a minha família ficou na BAHIA e eu ainda namorava à distância quando fui para o estado do Paraná cursar moda. Foi um pouco antes de ir que conheci o FACEBOOK e todas as gambiarras para fazer ligação mais barato de celular. Criei mais um blog (MODA PARA QUEM FAZ MODA) e então a rotina se resumia assim: além de estudante de moda e de trabalhar em confecções de Cianorte, eu divida meu tempinho tentando procurar excursões para Ilha do Mel nos grupos do FACEBOOK, concursos de moda, universo blogger e mais sei lá o quê. Junto com viver e respirar, estava sempre ligada a um computador ou pendurada em algum celular.

E a vida foi seguindo, fiz uma pós na UEL (Londrina) em MODA: PRODUTO E COMUNICAÇÃO e então comunicar não era mais só um hobby, mas também uma possibilidade de me tornar especialista neste universo interativo. Então fui mudando, mas as formas de me comunicar virtualmente sempre estiveram interligados aos meus movimentos.

Após retornar para Goiânia, antes de vir para LEM, continuava trocando dias pelas noites estudando, viajando em universos internéticos, buscando possibilidades, inspirações. A web não era só uma diversão, era trabalho, muito trabalho e foi quando eu me tornei workaholic – fato que sou até hoje, não tem como negar.

Viciada em trabalho, tecnologia, web e novidades do setor, enfim, sono já estava começando a demorar a chegar, pois eu e meu vício estávamos sempre tão ligados um ao outro que eu me via como uma máquina sempre aquecida, acelerada, a todo vapor.  Comecei a ter dores de cabeça fortes, o Iphone e eu éramos uma coisa só, exercemos uma força um com o outro capaz de revolucionar o mundo, criar possibilidades, trabalhar, trabalhar, trabalhar…

E então, ele morreu…

Sem ter tempo de se despedir ele se foi. E foi um susto o impacto da despedida. E agora José? O que serás de mim sem vós?

Será você!

Será mais leve, mais calma, mais observadora com o todo e não com telas de LED. Olhará com mais atenção para as nuances do céu, não só para tirar uma foto, mas para apreciar a beleza mais genuína daquele pôr do sol que sempre carregava as hastags de #sunset #admiradoresdocéu. Agora era só eu, sem ele para embalar as noites, os dias. E como ficaria eu sem milhares de grupos de whatsapp, sem dezenas de mídias sociais?

Será você!

Sem medo de deixar de ler alguma mensagem, vai simplesmente responder aquilo durante o seu horário de trabalho. Depois vai desligar e vai ler um livro ou vai ver um filme que gosta, sem se preocupar em quem mandou mensagem neste intervalo.

Não foi fácil, nem é fácil ficar uma semana sem você meu querido smartphone, mas resolvi aproveitar sua partida para refletir como pode ser legal a experiência de ficar fora disso tudo por um tempo, de respirar sem o movimento frenético que somos inseridos e posso dizer: tem me feito um bem danado.

Não sei se isso vai dar certo pra você, mas tente! Tente nem que seja diminuir a quantidade de acessos em suas mídias sociais para se dedicar mais a um livro. A deixar de fotografar tudo o que parece belo e olhar mais atenta a toda esta beleza. Ao invés de ter que compartilhar quase tudo com o mundo externo, ter mais tempo de se dedicar mais a alguém que esteja perto.

Então este é o meu convite neste domingo. Desplugue um pouco deste universo internético e vai curtir o feriado. Se eu, que sou viciada desde que me entendo por gente, consegui você também consegue.

CARPE DIEM!

Beijos

Dávila

{Fitness} Informação & Tecnologia

Matéria publicada na Revista Carpe Diem 17 / Março 2015

Apuramos as publicações que mais deram o que falar nos últimos meses e os aplicativos fitness que de maior popularidade! Vem com a gente e fique por dentro das novidades.

 

LITERATURA 

Bela Cozinha – As Receitas


Autora: Bela Gil

Editora Globo

176 páginas com 50 pratos deliciosos e saudáveis, que fizeram da apresentadora do GNT uma referência quando o assunto é gastronomia.

 

Raio X de Gabriela Pugliesi


Autora: Gabriela Pugliesi

Réptil Editora

Com mais de 550 mil seguidores no Instagram, a blogueira fitness mais conhecida do Brasil ensina como levar uma rotina saudável sem perder a graça da vida, com os treinos e dietas adotados por ela.

 

O Livro do Corpo – Alimente-Se, Mexa-Se, Entenda e Ame Esse Seu Corpo Fantástico


Autora: Cameron Diaz

Editora Paralela

O livro traz dicas da atriz sobre nutrição, exercícios físicos e saúde mental, fundamentadas em informações de especialistas e fatos científicos, mas narrado com as experiências pessoais de Cameron.

 

APLICATIVOS

Runkeeper


Disponível para iOS e Android

Gratuito

É considerado um dos melhores aplicativos para corrida. Ele permite traçar rotas usando o GPS do seu smartphone e exibir dados através de planilhas e gráficos. Também dá para se conectar com os amigos e comparar resultados.

 

Superplayer

Disponível para iOS e Android

Gratuito

Permite escutar músicas de acordo com o humor ou a atividade que está sendo realizada. Uma rádio online com listas feitas por especialistas, classificadas por gênero, atividade e humor. É só dar play!

 

Tecnonutri


Aplicativo

Disponível para iOS e Android

Gratuito

Este assistente pessoal de dieta gerencia sua alimentação e te ajuda a emagrecer com saúde através do planejamento de refeições (com alarmes), meta de ganho ou perda de peso, gráfico de desempenho e diário de consumo nutricional.

 

Já conhece algum? Deixe seus comentários e sugestões para a gente!