Dia da Criatividade: o que te inspira?

Hoje, 17 de novembro, é comemorado o Dia da Criatividade. E nós escolhemos falar sobre essa data porque vivemos em busca de inspirações.

Consideramos a criatividade uma aptidão para inventar ou criar coisas novas. E costumamos dizer que uma pessoa criativa é inovadora e possui ideias originais (mesmo que seja tão difícil fugir do original hoje em dia). Estas características podem se revelar em várias áreas diferentes, como a música, pintura, escrita, etc. Mas em alguns casos, como o nosso, a criatividade é um elemento essencial. Convivemos com ela e às vezes temos alguns problemas e divergências, mas logo fazemos as pazes.

É muito difícil definir com exatidão o que é ser criativo ou ter criatividade. Isso porque cada um tem uma maneira de perceber sua criatividade e sim, todos possuem essa habilidade. E, ao contrário do que muitos pensam, a criatividade não é um dom. Ela é uma habilidade que pode ser exercitada e melhorada, se houver determinação.

Sempre vemos muitas dicas para melhorar a capacidade de criar coisas novas, mas algumas vezes não conseguimos encaixá-las na nossa realidade. Isto porque o autoconhecimento é essencial para que consigamos exercer a criatividade e de nada vai adiantar tantas dicas sem que você se entenda e perceba como deve fazer.

Se você quiser conhecer um pouco mais de nossas experiências com a criatividade, fique com a gente até o fim do post!

*

Como ser criativo quando a criatividade é necessária?

A necessidade é relativa. Geralmente buscamos trabalhar com algo que gostamos, para tornar os dias bem diferentes de uma obrigação. Acreditamos que a “não obrigação” torne a criatividade mais leve e a afaste da posição de fardo.

Dávila Kess: O mais legal é quando a necessidade se torna algo que somos apaixonados. Se você escolher uma profissão onde existe amor do acordar ao findar do dia e brilho nos olhos (até pelos problemas), a criatividade se torna uma questão de busca. Todos nascemos com doses de criatividade. Uns com doses extras, mas na maioria das situações tudo é uma questão de busca de referências. Estar interessado em obter novos olhares torna a necessidade uma grande satisfação. E aí tudo flui livremente.

Mônica Zanotto: É preciso buscar ferramentas que nos auxiliem no processo de criação: referências, cultura, conhecimento. É mais difícil ser criativo quando não se sabe nada sobre o assunto em questão.

criatividade2

Como podemos aproveitar os erros no processo criativo?

Erros fazem parte da nossa vida, sempre, em qualquer cenário que estejamos inseridos. Quando nos propomos a criar algo, seja do zero ou não, precisamos ter o conhecimento de que erros poderão surgir. E aí temos duas opções: bater na tecla de que nossa ideia está certa (mesmo sabendo que não) ou admitir que erramos e tentar reverter a situação.

Tirar o aprendizado de um erro faz parte da capacidade de inovar. A inovação é o braço direito da criatividade.

Dávila: A criação tem várias faces e, no começo, você tem apenas uma ideia bruta que precisa de lapidação. Para entender a necessidade do meu cliente, por exemplo, preciso me despir dos meus conceitos e criar de acordo com as necessidades dele. O erro, em muitas situações, vem do desconhecimento íntimo das necessidades do outro. Errar é conhecer e isso faz parte do processo de criação

Errar é humano, mas devemos fazer do erro algo que nos traga um ensinamento.

Como lidar com bloqueios criativos?

Aqueles momentos terríveis onde você precisa escrever um texto de duas páginas e ainda não conseguiu sair das 10 primeiras linhas em 3 dias de trabalho árduo… Existe algo de errado, não? Nosso cérebro às vezes nos dá sinais de que o momento não é propício para criar algo. Talvez você precise de um tempo, para clarear as ideias e, quem sabe, conseguir inspirações. Mas em algum momento esse bloqueio criativo tem que acabar, não é?

Dávila: Devemos pensar fora da caixa, criando situações que nos façam sair da rotina do pensamento. Vale viajar, rir, pensar como uma criança, trabalhar num Café, conversar um pouco, observar pessoas e comportamentos e até mesmo descansar. As pausas também são necessárias para a criatividade. Dormir bem, se alimentar com saúde, se exercitar… a somatória desses fatores também vão te deixar bem distante de qualquer bloqueio

Mônica: O primeiro passo é: pare de fazer o que estiver fazendo e vá tomar um café! É preciso levar a mente para outro lugar, focar em outras coisas. Alimente-a!

A propósito, o café é uma grande amigo nosso. Todos os dias, pelo menos uma xícara, caso contrário o dia não é o mesmo. Pergunte aos seus amigos que trabalham com Comunicação, eles provavelmente serão amantes da bebida também.

criatividade1

Como a criatividade pode nos ajudar no dia a dia?

De várias maneiras. A criatividade inspira autoestima, confiança, gera mais sorrisos e até mesmo consegue deixar nosso dia com mais ânimo. Faça o teste! Inicie o seu dia fazendo aquilo que você mais gosta e observe como a criatividade provavelmente vai fluir de maneiras mais leve.

Mônica: Se você alimenta seu “eu criativo”, vai conseguir pensar em soluções melhores para tudo. Ser criativo não vale apenas para artistas. Criar não deve ser levado em conta apenas no sentido da arte. Também podemos incluir a criação de estratégias e soluções. A criatividade facilita nossa vida.

 

O que nos inspira?

É chegado o momento em que indicamos aquilo que nos faz bem e nos mantém inspirados. Lembrando que isso não é uma regra. Existem músicas, livros, filmes e ‘otras cosita más’ que ajudam demais no nosso momento criativo. Queremos dividir tudo com vocês!

Dávila: A música é algo que está diretamente ligado ao meu processo criativo. Quando a demanda cerebral está muito alta, gosto de ouvir música calma para buscar inspiração. Tenho uma playlist no Spotify que se chama BE INSPIRED  e por lá juntei muita coisa que me desperta sensações maravilhosas, inclusive a criatividade.

Gosto de ler de tudo, mas adoro me inspirar na natureza. Estou sempre de olho em livros de fotografia do Ruy Rezende. Sempre compartilho meu tempo de leitura com livros relacionados ao trabalho e outros que não possuem nada a ver. Acho que o cérebro gosta desse tipo de estímulos de descompressão.

*

Mônica: A música me inspira, mas não tenho uma específica para isso. Gosto muito de livros e vou indicar alguns que também podem te ajudar:

Redação Publicitária – a prática na prática (Zeca Martins): é um livro com muitos exercícios que sempre me fez pensar fora da caixa. Releio sempre que posso!

Fundamentos da Publicidade Criativa: (este ainda quero ler)

Um Chute na Rotina (Roger Von Oech): tem foco no processo criativo através de quatro personagens – o explorador, o artista, o juiz e o guerreiro;

Os filmes que me inspiram não falam de criatividade, mas de personagens. Filmes como O Fabuloso Destino de Amelie Poulain ou documentários sobre grandes personagens do mundo todo são inspiradores!

Dicas de relacionamento e atendimento ao cliente pelo Facebook para profissionais de saúde

Apesar da queda de utilização frente a outras plataformas digitais, o Facebook ainda é uma relevante ferramenta institucional para relacionamento e atendimento ao cliente. No setor de saúde, as possibilidades permitem agilizar o atendimento ao cliente, gerenciar melhor a agenda do profissional de saúde e evitar grandes “buracos” entre os horários – otimizando o tempo disponível, divulgar informações relevantes ao paciente e expandir a marca para um perfil de público com grande possibilidade de segmentação.

Atender com eficácia em todos os pontos de contato do cliente com a marca é essencial para encantamento e fidelização do cliente da área de saúde. Confira neste #SaúdeOnTube dicas especiais de atendimento e relacionamento com o cliente pelo Facebook para profissionais de saúde.

YOU TUBE: Assista vídeos inéditos sobre marketing para a área de saúde, gestão em saúde e atendimento & relacionamento com o cliente no canal BUZZ MEDIC  (https://www.youtube.com/channel/UCjmbsjekEch0D04ttqeJDuw)

 

Contate-nos!

site: www.buzzcomunica.com.br

e-mail: diretoria@buzzcomunica.com.br

 

Siga nossas redes sociais e receba atualizações diárias!

facebook: comunica.buzz

instagram: @buzzcomunicacao

 

Sentimentos no vídeo

“O Natal vem vindo, vem vindo o Natal”. Talvez essa frase esteja entre as letras de músicas mais famosas de todos os tempos. Pelo menos para mim. Todo Natal me lembro da famosa propaganda da Coca-Cola, lançada em 1995. Na época eu tinha oito anos de idade e ficava estática em frente a televisão para ver as luzes se acendendo. E ainda fico. Certas propagandas têm sentimentos.

Pode ser nesse momento que tenha ficado mais evidente que a Coca-Cola vende felicidade. De lá pra cá essa campanha ganhou novas versões e eu cheguei a ver a caravana de Natal da Coca-Cola em Goiânia, em um dos natais passados. Outra propaganda famosa é a dos ursos polares fazendo malabarismos para não deixar cair a garrafa de coca-cola.

Que futebol combina com pipoca e guaraná eu concordo. Mas Coca-Cola abre a felicidade, os sorrisos de natal e os abraços entre amigos e famílias. Natal é isso, um sentimento generalizado de todos os bons sentimentos que a humanidade – e até os animas, se é que é possível – podem expressar.

E a Coca-Cola conseguiu isso, mesmo que o produto refrigerante esteja entre os mais nocivos para a saúde. Mesmo que a empresa tenha agravado a crise do acesso à água em vilarejos indianos, mesmo que a Coca-Cola gaste “518 litros de água para produzir apenas um litro do suco de laranja Minute Maid e 35 litros para produzir meio litro de Coca-Cola”¹. E já vi isso na tela, em muitos documentários de festivais internacionais de cinema. Só que isso não consegue ultrapassar a tecnologia do vídeo e virar sentimento.

Demorei a gostar do Natal, por questões diversas. Hoje é um momento de estar junto, e por isso só carrega muitos significados. Sempre desejo um mundo melhor, onde haja espaço para a Coca-Cola, mas também para a água. Principalmente para a água, a dignidade humana, a sobrevivência. Ou melhor, a vida em seu sentido mais pleno. Que haja o bom sentimento das propagandas da Coca-Cola, sem dúvida comoventes. Mas que se tenha muito, muito mais do que isso para se viver.

 

Anúncio – Terramac – 10 anos

A Terramac completou 10 anos de história, sempre lado a lado com o crescimento da cidade, e tivemos o desafio de resumir em um anúncio todos esse anos! Assim surgiu a campanha “TERRAMAC 10 anos. Com você. Por você.”

  • Com você, pois são 10 anos trazendo empreendimentos e qualidade de vida para a população. E a Terramac ainda é oriunda da primeira empresa da cidade, a Carig!
  • Por você, pois só na Terramac você encontra a união entre clientes satisfeitos, qualidade (nas obras, nos acabamentos, nas estruturas, no atendimento…), credibilidade, projetos diferenciados, preocupação com o meio ambiente, profissionais comprometidos e qualificados, facilidade em financiamentos (inclusive o programa Minha Casa, Minha Vida da Caixa Econômica Federal), velocidade nas vendas e na execução (lotes esgotados em tempo recorde) e identidade com a cidade, sempre fazendo mais em prol de LEM!

Mais um projeto entregue com sucesso pela Immagine!

Cliente: Terramac

Serviço: Criação de campanha de 10 anos

Veículos: Jornais, Revistas, Outdoor, Email Marketing, Sites