Da tripa ao coração: chef Marina Sabino não vence The Taste Brasil, mas conquista carinho de todos

Não é nenhum exagero dizer que Barreiras e uma parte considerável da região oeste da Bahia parou na noite da quinta-feira, 28, para assistir à final do The Taste Brasil, programa de culinária do canal de tevê por assinatura GNT. Com os olhos vidrados na televisão, familiares, amigos, clientes, simpatizantes e até desconhecidos embarcaram na torcida pela chef Marina Sabino.

Pouco antes do episódio ir ao ar mensagens de incentivo e apoio tomaram conta dos perfis da finalista nas redes sociais. Via Facebook, o amigo João Pedro se dizia na torcida em relação à conquista da amiga. Já o irmão, João Sabino, comparou a expectativa pelo episódio decisivo à final de uma Copa do Mundo.

A trajetória até a finalíssima, aliás, é digna do maior evento esportivo do mundo. Tendo aproximadamente 11 mil inscritos e 500 pré-selecionados, 30 tiveram oportunidade de participar do episódio que definiu os integrantes da quarta temporada do programa que reúne, nada mais, nada menos, que quatro dos mais cultuados chefs em atividade no país, a saber, Helena Rizzo, Felipe Bronze, André Mifano e o francês Claude Troigois.

No episódio que consagrou os 16 participantes da temporada, Marina resolveu arriscar, optando por um ingrediente pouco convencional para sua colher. “Eu sabia do risco, mas ao mesmo tempo, sabia que se passasse aquela eliminatória com um prato a base de tripa, teria mais liberdade para criar e apresentar pratos com a minha identidade e autoria, tanto dentro do programa, quanto no meu restaurante”, explica.

A atípica colher lhe rendeu um lugar no time de André Mifano e, posteriormente, a chance de disputar a final do programa. “No primeiro dia me assustei um pouco com o jeito difícil do André, mas, como trabalhei em cruzeiro aprendi a aguentar pancada”, diz, revelando que muito do seu sucesso na competição tem a ver com seu mentor. “No final, percebi que somos muito parecidos, a ponto de desenvolvermos uma relação de amizade fora do programa. Continuamos nos falando, ele me ajuda muito, é uma pessoa muito verdadeira”, continua.

Apesar da empatia dos dois, a grande inspiração de Marina antes de conquistar um lugar no time de André atendia pelo nome de outro chef, o francês Claude Troigois. “Eu fui para o programa querendo que o Claude me escolhesse. Minha base culinária é francesa, o Claude sempre foi minha inspiração. Desde que abri o restaurante fiz várias releituras de pratos dele. Um dos meus mentores na gastronomia é outro chefe francês, Laurent Suaudeau que é amigo do Claude. Isso, de certa forma, ajudou a criar uma identificação com a com a cozinha francesa e, consequentemente, dos dois chefs franceses”, explica.

 

FAMÍLIA

Nascida e criada em Barreiras, Marina se mudou para São Paulo na adolescência. Lá, cresceu e, posteriormente, graduou-se em Engenharia de Alimentos. Fez pós-graduação no curso Cozinheiro Chef Internacional do SENAI, acumulou experiência trabalhando em buffet’s de eventos e restaurantes da capital paulista. Passou seis meses servindo doces num cruzeiro italiano pela Europa e depois de 15 anos, retornou à terra natal, onde preparou terreno para iniciar o próprio negócio, o Casa Marina Patisserie e Bistrô, em 2016.

“O restaurante é um projeto familiar, meus pais fazem parte disso, essa vitória é deles também. Eles sempre me incentivaram. Sempre digo que o bistrô é o cartão de visita da aposentadoria do meu pai, ele está aqui todo dia recebendo as pessoas, minha mãe faz toda parte administrativa. Eu me preocupo só em cozinhar”, conta. Para ela, quando há oportunidade de se ter um negócio próprio, de empreender, isso faz tudo único e especial. “Quando você consegue fazer isso em família é maravilhoso”, aponta.

O gosto pela cozinha, segundo a mãe, Teresa, é genético. A avó paterna foi uma famosa banqueteira em Uberaba, interior de Minas Gerais. O pai, Ernesto, aprendeu a cozinhar no período que morou na África do Sul. Além disso, dos dois lados da família sempre se gostou muito de se promover confraternizações em volta da mesa, sempre, claro, regadas à boa comida e bom papo. Teresa, que desde o início da participação de Marina no The Taste Brasil, povoou seu perfil particular no Facebook com mensagens de incentivo para a filha, conta que a família é só orgulho.

“Estamos muito orgulhosos e felizes por ela ter encontrado o que realmente gosta de fazer e, se depender de nós, faremos de tudo para que ela aproveite as oportunidades e seja feliz fazendo o que gosta. Hoje, graças as redes sociais, mesmo com familiares espalhados por várias regiões do país, como São Paulo, Minas Gerais e Brasília, pudemos estar em contato praticamente em tempo real”, explica.

 

REPERCUSSÃO

Se existe uma lição a se aprender na vida é que algumas vitórias não são acompanhadas por um troféu, uma medalha ou um recorde. Vencer não significa, necessariamente, derrotar adversários ou inimigos, mas, antes disso, superar desafios, conquistando o respeito e a admiração de pessoas que muitas vezes, não se terá oportunidade de retribuir com mais que uma palavra ou duas de agradecimento, um sorriso ou, com alguma sorte, um abraço. Vitórias não são fruto do acaso. São construídas à custa de muito esforço, algumas pitadas de talento e, óbvio, laboro constante.

Até o meio-dia da sexta-feira, 29, dia seguinte à exibição do último episódio, Marina conta ter recebido mais de 500 mensagens, sendo cerca de 300, vindas de pessoas que não conhecia, mas que diziam possuir alguma identificação com ela. “A repercussão tem sido ótima, independente do resultado. Estou muito feliz com esse retorno que não é só meu ou do restaurante, mas também de Barreiras e da Bahia. No final, o título é só um detalhe”.

Logo depois de o último episódio ir ao ar, em post nos seus perfis no Instagram e Facebook, de uma tacada só, Marina agradeceu pelo apoio recebido, declarou seu carinho pela cidade natal e principalmente pelo que ela mesma define como o que mais ama na vida: cozinhar.

“Quem realmente me conhece sabe que não fui lá para aparecer na tevê. Eu queria mesmo era orgulhar minha família. Queria ganhar credibilidade e autoconfiança. Nunca quis passar por essa vida com o sentimento de estar apenas vivendo. Eu quero V-I-V-E-R! Quero sentir o máximo de sentimentos que eu puder, eu quero rir em todas as oportunidades, quero ser feliz aqui no cantinho da Bahia, mas quero dar o MELHOR de mim sempre! Sem comodismo, buscando crescimento profissional e pessoal. Foi para isso que eu fui! Ganhei 15 amigos e tive um crescimento pessoal e humano gigante”.

Até a publicação dessa reportagem o post superava as mil curtidas, com mais de trezentos comentários somando ambas redes sociais, todos felicitando Marina pelo resultado. Pela conquista e pela chance que ela proporcionou a todos — mesmo não se sagrando campeã do The Taste Brasil — de conhecer sua paixão pela arte de cozinhar.

 

BRILHO

No dia seguinte ao término das gravações, Marina enviou mensagem para seu mentor desculpando-se por não ter conseguido o troféu de melhor colher da temporada. Alegou nervosismo, lamentou não ter retribuído com a vitória para o time André todo aprendizado obtido, afinal, ele merecia aquela conquista. A resposta veio a seguir, direta e com a assinatura do chef, acostumado em não ter papas na língua:

— Cala a boca, Marina! Você veio para brilhar e essa temporada já é sua.

 

Texto por Anton Roos para o Blog da Immagine.

Fotos: Youtube/Instagram 

Tem barreirense na TV: Chef Marina Sabino está entre os 16 participantes do The Taste Brasil 2018

Se você é viciado em internet como nós todas por aqui, já sabe que começou na última quinta-feira a nova temporada do The Taste Brasil 2018, programa exibido semanalmente no GNT. O que você talvez não saiba, é que nós temos uma representante do oeste baiano entre os 16 selecionados para a edição. Ficou curioso para descobrir de quem estamos falando? Então fica mais um pouquinho conosco porque vamos contar todos os detalhes. Está preparado?

Estamos falando de…

MARINA SABINO!

A Chef super talentosa e com mãos divinas para a cozinha que nós mais amamos está participando da nova edição do The Taste e, melhor ainda, representando nossa região com muita segurança. Marina é Engenheira de Alimentos e Gastrônoma por formação, e hoje está a frente do “Casa Marina Patisserie e Bistrô”.

Nascida e criada em Barreiras, foi morar em São Paulo aos 13 anos. Acabou ficando por mais 15, quando aproveitou para fazer pós graduação no curso Cozinheiro Chef Internacional do SENAC, acumulou experiência em um cruzeiro italiano pela Europa e em buffet’s de eventos e restaurantes na capital paulista. Voltou para Barreiras há 4 anos e então deu vida ao Bistrô que falamos acima. Você pode ler muito mais sobre a história da Marina em um post super especial que fizemos há pouco tempo. É só clicar aqui!

A novidade, que nós já contamos ali no começo, é que a Marina está entre os 16 selecionados do programa The Taste Brasil e nós estamos muito felizes por ela. Foram realizadas 11 mil inscrições para esta edição, sendo que só 500 pessoas foram pré selecionadas e depois disso apenas 30 escolhidas para irem ao primeiro episódio, que foi ao ar na última quinta-feira. “No começo a gente fica sem acreditar, né? Quando cheguei lá, encontrei pessoas que já admirava, pessoas que trabalham em restaurantes maravilhosos em SP e até mesmo pessoas com carreira na Europa. Assusta bastante! Na primeira prova bate aquele sentimento de insegurança”, conta ela, após ter entrado para o time do Chef André Mifano, um dos mentores do programa.

O programa, que segue o modelo de competição, é bem intenso, como conta Marina: “É um jogo bem psicológico! É preciso ter concentração, agilidade e principalmente criatividade, pois você não reproduz receitas, é preciso criar a colher no tema da prova na hora”. Para ela é um orgulho levar nossa região para o The Taste. “Espero conseguir representar bem nossa região, que é tão rica de sabores e ingredientes. Quero mostrar que tem muita coisa boa fora do eixo Rio – São Paulo”, disse a Chef.

Nós ficamos exatamente assim enquanto esperávamos o resultado da votação dos mentores…
Os quatro mentores do programa: Claude Troisgros, André MIifano (Chef que escolheu Marina), Helena Rizzo e Felipe Bronze

Já acostumada a cozinhar para o Bistrô e a conquistar muitas pessoas pelo paladar, Marina afirma que tem sua personalidade formada como Chef e que pretende levar isso para dentro do programa. “Procuro sempre destacar o ingrediente usufruindo de um bom tempero e um diferencial de combinações. Gosto muito de combinar a comida com frutas! Gosto também de fazer uso de caldos e molhos para valorizar a preparação”, conta ela, que não foi nada singela em sua prova de seleção quando apresentou uma colher com tripa, leite de tigre, aioli de coco e manga. Exótica? Nós diríamos mais: especial.

Estamos na torcida por ela e convidamos você, também, para acompanhar o programa e a evolução da chef. Marina Sabino é sinônimo de dedicação e de amor pela cozinha, seu mundo especial. E nós, aqui do outro lado da TV, estaremos torcendo a cada novo episódio. O The Taste Brasil vai ao ar pelo canal GNT da TV a cabo sempre nas quintas-feiras, a partir das 22h30. Acompanhe conosco a trajetória desta Chef tão querida e que representará nossa terra com tanto orgulho.

Boa sorte, Chef Marina Sabino!

Atitude Empreendedora com Marina Sabino (Casa Marina)

A chef de cozinha que conquistou Barreiras com novos sabores

Não é coincidência que hoje, no dia do aniversário de Barreiras, nossa convidada da série Atitude Empreendedora é a chef e empresária Marina Sabino!

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e comida

O Brasil vive uma valorização crescente da culinária. Desde os programas de culinária na TV que estão bombando na preferência dos telespectadores, aos sites e redes sociais que compartilham receitas de dar água na boca na internet, até a “gourmetização” de pratos antes pouco valorizados, como tapioca e hambúrgueres. Mas se destacar na área não é para qualquer um. É preciso ter muito talento, disciplina, pesquisa, amor pela gastronomia, jogo de cintura e muito profissionalismo. Afinal, trabalhar com comida também é trabalhar com saúde!

Aos 31 anos, Marina Sabino de Freitas, oficialmente conquistou Barreiras. Aliás, não são só os barreirenses que se renderam ao seu talento. Marina acumula fãs por onde passou. Não é raro ver pessoas de Luís Eduardo Magalhães almoçando na Casa Marina ou encontrar a chef por aqui, atendendo à pedidos.

Engenheira de Alimentos e Gastrônoma de formação, o dom de Marina é também hereditário. “A gastronomia está na minha família a muitas gerações. Minha vó era uma banqueteira famosa em Uberaba – MG, meu pai aprendeu a cozinhar quando foi morar na África. Minha família sempre foi muito festeira e aos finais de semana era comum a porta da casa ficar aberta para os amigos. Assim aprendi a receber, gostava de fazer lanches para os amigos do prédio e na fazenda até abrimos uma pequena empresa chamada Doce&Cia, fazendo docinhos e geleias para vender na vila do funcionários”, conta a chef.

A imagem pode conter: 1 pessoa

Nascida e criada em Barreiras, aos 13 anos foi morar em São Paulo, onde ficou por 15 anos. Com pós graduação no curso Cozinheiro Chef Internacional do SENAC, acumulou experiência em um cruzeiro italiano pela Europa e em buffet’s de eventos e restaurantes na capital paulista. Há 3 anos retornou para Barreiras com a família, onde começou a trabalhar com eventos e depois do sucesso que conquistou com essa clientela, inaugurou a Casa Marina Patisserie e Bistrô há um ano.

A Casa Marina é um empreendimento que cada dia mais conquista clientes de toda região, tanto nos pratos como no atendimento. “Desde a escolha do ponto, até a escolha de nossos fornecedores e parceiros, tudo é pensado e projetado para um todo. Queremos manter nosso compromisso com a sociedade. Respeito e amor em tudo aquilo que fizermos. Comemoraremos um ano essa semana, e agradecemos a todos os clientes e amigos que valorizam nossa proposta. Nossa missão será sempre cozinhar com amor e respeito, tanto pela comida como pelo cliente”.

 

Marina sempre foi muito decidida e corajosa, dois itens essenciais para um empreendedor de sucesso. “Nunca deixei o medo ou a insegurança dominar os meus sonhos. Quando decidi fazer eventos eu cozinhava em meu pequeno apartamento de 2 quartos no terceiro andar de um prédio sem elevador! Me inspiro muito em minhas alunas dos projetos sociais, que com muito menos do que eu tem a coragem de empreender, fazer bolo para encomenda além do trabalho fixo, abrir pequenos restaurantes de comida caseira dentro da própria casa… Além de atitude empreendedora isso é muita vontade de vencer”.

Para Marina, o maior desafio de estar à frente de um restaurante é manter o padrão apesar dos constantes contratempos. “Todo comerciante tem seus imprevistos diários de calor excessivo, falta de funcionários, grande evento externo para realizar aos fiais de semana, internet fora do ar, falta de produtos no mercado local…. Independente de tudo isso o restaurante tem que abrir e fechar, de segunda a sábado, com tudo certo! O que mais nos incentiva é quando vemos pelo vidro da cozinha o olhar feliz de quem gosta da comida, de quem gostou da nossa indicação do vinho ou da trilha sonora do nosso som ou, ainda, de quem veio comemorar uma data especial e conseguimos tornar a noite maravilhosa”. Além disso, conciliar a rotina exaustiva de trabalho e a vida pessoal requer atitude. “No começo da semana tento sempre trazer meu filho e meu marido para ficarem comigo no restaurante, participarem da minha rotina e se sentirem incluídos no meu sonho. E  nosso domingo é sagrado! Domingo é dia de curtir a família: brincar, ir pro rio de ondas, comer pizza, andar de bicicleta. Se não tenho preguiça para trabalhar também não posso ter preguiça para me divertir com eles”.

A imagem pode conter: 1 pessoa

É visível para todos como Marina sente prazer em empreender. “Me reconhecer como empreendedora e como uma pessoa corajosa e criativa me dá prazer. Descobrir que não tem idade certa para empreender. Ser jovem ou mais velho, o importante é criar, acreditar e trabalhar”. E como todo trabalho tem seus desafios e conquistas. “O maior obstáculo sem dúvida é formar a equipe de trabalho. Formar e confiar naqueles que serão seus braços extras, que serão seus olhos quando você não estiver, que serão sua boca para vender… Minha maior conquista é ter conseguido criar um ambiente de trabalho agradável, aonde trabalhar não é só obrigação. É também diversão, companheirismo e amor pela comida”.

A chef considera que seu maior diferencial é o fato de ter descoberto cedo aquilo que a motiva e a faz feliz. E ter facilidade em transmitir todo esse amor para um prato, uma sobremesa ou para o ambiente. E nós precisamos concordar: quando se coloca amor, não pode dar errado. “Minha dica para quem quer empreender, em qualquer área, é ter amor por aquilo que faz . Esse é o maior passo! Se descubra e seja criativo. Empreender fica bem mais fácil com essas duas ferramentas”.

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up

 

Para acompanhar o trabalho de Marina, siga suas redes sociais:

Facebook: Marina Sabino de Freitas

Instagram: @chef_marinasabino @casamarinabistro

www.marinasabino.com.br

De mini cupcakes a sucos gourmet: a gastronomia também estará presente no MMAD

 

 

ARTE 9

JULIANA GALVaO

A segunda Mostra de Moda, Arte e Decoração (MMAD) de Luís Eduardo Magalhães, que acontece entre os dias 12 e 14 de novembro, no Clube Rio das Pedras, bairro Jardim Paraíso, reservou em sua programação espaço especial à gastronomia. Na manhã da quinta-feira, 12, Vivianne Peruzo ministra a oficina gastronômica “Mil faces do iogurte”. A tarde será a vez da baiana Juliana Galvão ministrar a oficina “Decoração Natalina com mini cupcakes”.


ARTE 7

As delícias não param por aí. Na sexta-feira, 13, segundo dia do MMAD, a chef Marina Sabino ministra oficina dedicada aos sucos gourmet. Para deixar a programação ainda mais gostosa, na manhã do sábado, 14, duas oficinas prometem fazer a alegria das crianças. As 9h, Rafaela Mendes ministra a oficina gastronômica kids “pirulito de chocolate” e as 10h30, Ninne Ribeiro apresenta a oficina “brigadeiro frio no palito”.

ARTE RAFA

ARTE NINNE

 

Para saber mais da programação e fazer sua inscrição acesse http://immagine.blog.br/wordpress/mmad/. O MMAD é uma realização da Agência Immagine, com produção Decorer, EX! Editora, Cinara Melo Eventos e Provanza.

Receita da Chef | Pão do Outback

Todo mundo AMA esse lugar! O Outback é um restaurante descontraído, que vive sempre cheio, pois todo mundo quer se deliciar com um chopp bem gelado, uma cebola frita e carnes bem grelhadas com batata recheada. E esse pão delicioso que vem antes pra gente enganar a fome?! Ele é chamado de Aussie Bread e faz o maior sucesso. E se eu contar pra vocês que esse pão é super fácil de fazer em casa? Eu mesmo já fiz umas mil vezes. E todo mundo me pergunta como eu trouxe ele do Outback pra Barreiras rsrs. Vou mostrar a receita pra vocês e quero ver todo mundo fazendo.

Vamos lá, mãos à massa!

Foto chefrs.com.br

 

Ingredientes

PÃO

1 3/4 xícara de farinha de trigo

1 xícara de farinha de trigo integral

1 xícara de farinha de centeio

3 colheres de sopa de açúcar mascavo

2 colheres de sopa de chocolate em pó

1 colher de chá de sal

2 colheres de chá de fermento biológico seco instantâneo

1 1/4 xícara de água morna

Corante alimentício marrom a gosto (coloquei umas 15 gotas)

1/2 xícara de melaço de cana (encontra em qualquer mercado, normalmente fica junto com o mel)

2 colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente

Farinha de trigo suficiente para sovar

Fubá suficiente para salpicar sobre o pão

 

MANTEIGA

200g de manteiga em temperatura ambiente

150 ml de água gelada

 

Como fazer

PÃO

1) Misturar todos os ingredientes secos num tigela bowl grande. Fazer um buraco no centro.

2) Adicionar o corante à água, mexer e juntar aos ingredientes secos.

3) Colocar então o melaço de cana e a manteiga. Misturar até virar uma bola, com os ingredientes bem incorporados.

4) Salpicar farinha de trigo num balcão e sovar bem a massa, até ficar lisa.

5) Deixar descansar por uma hora ou até dobrar de tamanho.

6) Moldar os pães e colocar em uma assadeira enfarinhada. Passar um pouco de água sobre os pães e salpicar fubá.

7) Deixar descansar por 20 minutos.

8) Assar em forno pré-aquecido a 200ºC por aproximadamente 30 minutos ou até que esteja assado.

9) Servir quentinho com a manteiga aerada.

 

MANTEIGA

1) Na batedeira ou mixer bater a manteiga, adicionando a água aos poucos até que esteja bem branquinha, aerada e que tenha dobrado de volume.

2) Servir com o pão quentinho.

 

Bom apetite!

Foto Reprodução