Fernanda Simon, diretora do Instituto Fashion Revolution Brasil, estará no FEL 2020

Fernanda Simon, ativista, diretora executiva do Fashion Revolution Brasil e editora de sustentabilidade da Vogue, vai abordar o tema Consumo & Consciência

 

Você já reparou como o consumo está mudando? O novo consumidor é muito mais consciente – e exigente! E isso influencia todos os setores da economia.

Essa mudança mundial não vai tardar a chegar no oeste da Bahia e a grande dúvida é: seu negócio está preparado? E você, como empreendedor, líder, gestor, profissional? Está se preparando para isso também?

Pensando nisso, o FEL está trazendo a palestrante FERNANDA SIMON com a palestra CONSUMO E CONSCIÊNCIA: PARA O BEM DE TODOS.

Fernanda é ativista e acredita que a moda é um importante agente de transformação. Estudou moda na Faculdade Santa Marcelina, mas foi na Inglaterra que iniciou sua carreira com moda e sustentabilidade, há 10 anos, trabalhando com iniciativas e profissionais pioneiros como Jocelyn Whipple. Fernanda foi responsável por trazer o movimento global Fashion Revolution para o Brasil, o qual hoje está estabelecido como Instituto Fashion Revolution Brasil e Fernanda é diretora executiva. Durante anos lidera campanhas e projetos, além de participar de palestras, cursos, ações e eventos sobre o tema. Fernanda escreve para a coluna Vogue Gente e recentemente foi nomeada como a primeira  editora de sustentabilidade da Vogue Brasil.

Mais do que falar sobre o consumo consciente para a moda, a Fernanda também vai trazer exemplos práticos.

Fernanda acredita que o mundo passa por mudanças radicais e a moda precisa urgentemente se mobilizar, usar seu potencial criativo pelo bem das pessoas e do planeta. Na palestra ela pretende incentivar os participantes a perceberem os efeitos da crise climática em suas vidas e negócios, apresentar os principais movimentos da atualidade, discutir o comportamento das novas gerações e então olhar para o futuro.

Temas como transparência,  desenvolvimento sustentável, economia circular e tantos outros movimentos que nos propõem soluções e possibilidades reais para que todos vivam com prosperidade, serão abordados.

 

A sustentabilidade acende responsabilidades individuais e coletivas, mas também traz grandes oportunidades. Vivendo e trabalhando imersa nesse cenário de transformação, a Fernanda vem diretamente de São Paulo para palestrar sobre CONSUMO E CONSCIÊNCIA: PARA O BEM DE TODOS. Uma palestra que vai impactar diretamente na forma como você faz negócios hoje e futuramente!

Se você não sabe o que é o movimento Fashion Revolution, um resuminho:

O Fashion Revolution é um movimento global, presente em 100 países, que incentiva maior transparência, sustentabilidade e ética na indústria da moda através da conscientização, mobilização e educação. O Fashion Revolution foi criado após o desabamento do Rana Plaza, que abrigava confecções de roupas em Bangladesh, no dia 24 de abril de 2013, deixando mais de 1.100 mortos e 2.500 feridos.
O movimento surgiu para dizer basta! Hoje, ao redor do mundo são desenvolvidas ações mobilizadoras para incentivar as pessoas a questionarem suas marcas favoritas, convidando-as à simples,
porém poderosa reflexão: #QUEMFEZMINHASROUPAS?

No Brasil, está estabelecido como Instituto Fashion Revolution Brasil e atua desde 2014, contando com uma forte rede de representantes em mais de 60 cidades e 140 universidades e escolas.

Conheça mais no @fash_rev_brasil

E olha só, ainda tem precinho promocional no lote (somente até dia 20 de março)!

Para aproveitar essa pechincha, clica nesse LINK AQUI!

 

Se prepare para participar de uma verdadeira experiência de networking e transformação!

 

Bora? 👊🚀

A pergunta que está na moda: QUEM FEZ MINHAS ROUPAS?

Na última semana a moda foi destaque na timeline do Oiapoque ao Chuí. Este fato se deve não só à SPFW 45 que estava acontecendo, mas também a um movimento em busca de moda justa e responsável que veio de fora para nos tocar por dentro: o FASHION REVOLUTION. O evento aconteceu no último final de semana paralelamente em mais de 50 cidades brasileiras.

No ano passado tive o prazer de conhecer o Fashion Revolution em SP, em abril, e de lá pra cá a iniciativa cresceu, floresceu e desenvolveu parcerias com universidades e empresas em todo país em busca de dias de muita reflexão sobre como as nossas roupas chegam até nós.

Para quem não está entendendo nada sobre o que é este evento vou resumir: Há cinco anos (2013) em Bangladesh aconteceu um dos maiores acidentes da cadeia têxtil do mundo: uma fábrica em péssimos estados estruturais desabou sobre milhares de trabalhadores do vestuário, matando mais de 1133 pessoas e mutilando milhares também. Um daqueles acontecimentos que mexem com nossa alma e que, consequentemente, fez com que um grupo global de líderes da indústria sustentável se unisse pra pedir consciência em nosso consumo.

Este ano acompanhei o evento na cidade de Salvador onde ocorreram dezenas de oficinas, palestras, workshops , todos com o mesmo intuito, que era mostrar que a mudança é possível SIM e que basta apenas começarmos a questionar, refletir e comprarmos conscientemente nossas próximas indumentárias.

A co-fundadora do movimento, Orsola de Castro, completa: “Nós queremos que você pergunte: ‘Quem Fez Minhas Roupas?’. Essa ação irá incentivar as pessoas a imaginarem o “fio condutor” do vestuário, passando pelo costureiro até chegar no agricultor que cultivou o algodão que dá origem aos tecidos. Esperamos que o Fashion Revolution Day inicie um processo de descoberta, aumentando a conscientização sobre o fato de que a compra é apenas o último passo de uma longa jornada que envolve centenas de pessoas, realçando a força de trabalho invisível por trás das roupas que vestimos”.

Se você quer saber mais informações sobre o movimento pode se cadastrar em sua newsletter clicando AQUI!

E nos vemos no próximo Fashion Revolution!

Bjs da kess!