Educação de excelência: conheça o CAT – Colégio Anísio Teixeira

O tempo passa voando e quando a gente vê, nossos filhos já estão crescidos, encarando o mundo por aí e saindo das nossas casas. Mas para que eles saibam escolher o caminho certo e trilhem uma caminhada de sucesso, precisamos oferecer aquilo que temos de mais valioso: a educação.

Quando falamos em educação, não nos referimos somente aos ensinamentos que damos em casa ou aos bons modos. A educação começa em casa, claro, mas é preciso que os nossos filhos tenham uma rede de apoio muito firme para aprenderem os segredos da matemática, da língua portuguesa, das nossas épocas passadas, dos países pelo mundo, entre tantas outras coisas. É preciso que proporcionemos a eles o melhor ensino, a melhor estrutura física, os melhores professores! E disso, o CAT entende.

O Colégio Anísio Teixeira é o único em LEM que faz parte da Rede Pitágoras, já consolidada no setor educacional há 50 anos, reconhecida internacionalmente e que oferece uma coleção didática com metodologia própria e tecnologias educacionais que contribuem com os processos pedagógicos. Por estar antenado às tendências e necessidades do ambiente escolar, o CAT oferece aos seus alunos todos os componentes exigidos pela BNCC (Base Nacional Comum Curricular), incluindo o diferencial do Ensino Bilíngue, que é uma das principais competências de ensino necessárias para o século XXI.

A formação completa de um aluno acontece quando ele tem a oportunidade de aprender também sobre a vida e os dilemas e ocasiões que nela se fazem presentes, e o CAT preza por isso. Durante o ano letivo, além das aulas e do material didático que é seguido, os alunos participam também de gincanas e aulas especiais, como é o caso do Empreendedorismo. Os alunos do Colégio Anísio Teixeira realmente tem acesso a muitas experiências além do material didático, o que é enriquecedor.

Com muitas novidades preparadas para seus alunos, em 2019 o CAT contará com laboratórios especialmente equipados para diversas aulas práticas, planejados para que todos possam ter direito a uma experiência completa no aprendizado. E essa é a missão do Colégio Anísio Teixeira: oferecer aos seus alunos uma formação completa, para que eles tenham pela frente um mundo de possibilidades e oportunidades.

A essa altura, você deve estar pensando: “Ah, mas a mensalidade dessa escola deve ser muito alta!”. E podemos dizer com toda certeza: você está enganado, se pensou assim! Por oferecer um ensino de extrema qualidade, o valor aplicado em relação às mensalidades é totalmente justo, afinal, não é todo dia que você encontra por aí uma escola que aceita o desafio de educar seus alunos para a vida e colaborar para que eles sejam não apenas aprovados em vestibulares, mas também se tornem bons cidadãos.

O CAT possui diversos convênios com empresas e associações da cidade, o que pode inclusive conceder alguns descontos especiais e oferece diferentes etapas de ensino, que são: Educação Infantil, Ensino Fundamental 1 e 2 e Ensino Médio. Presente em todas as fases do seu filho, para que ele possa crescer e se desenvolver num ambiente agradável e com profissionais extremamente capacitados, o Colégio Anísio Teixeira está com as matrículas abertas e de portas abertas para receber você e seu filho.

Ligue, agende uma visita e veja com seus próprios olhos como o seu filho pode ser feliz no CAT! Educação é coisa séria e merece toda a nossa atenção, principalmente quando o assunto são os nossos filhos, não é mesmo? O Colégio Anísio Teixeira está com horário de funcionamento especial durante o período de férias, que também já está quase no final.

Horário de atendimento:
De segunda a sexta-feira
das 08h às 12h e das 14h às 17h30

O CAT fica localizado bem pertinho da Câmara dos Vereadores, na Rua Jatobá, número 1131, no bairro Jardim das Acácias, em Luís Eduardo Magalhães. Se você quiser entrar em contato pelo telefone, ligue para o (77) 9 9700-7000.

Ofereça o melhor ao seu filho. Dê a ele a oportunidade de ser educado para a vida. Temos a certeza de que ele será eternamente grato a você!

Não era amor

Tal e qual a música do Molejo, uma bela de uma cilada. Eu não sei quem foi o ser humano em sã consciência que disse que crescer era 100% legal. Hoje, aos 25 anos e depois de um braço quebrado, algumas crises de rinite e uma gastrite adquirida com o tempo, só posso dizer que: não vale o estresse, amigo.

Sempre tive memória muito boa, o que para alguns era uma qualidade sem igual e para outros, um peso desnecessário. Me lembro que, no auge dos meus 5 anos, eu queria ser adulta por exatos 4 motivos. 1- Eu queria sair sozinha na rua. 2- Eu queria usar maquiagem (meus pais não deixavam nem um mero batonzinho infantil, diziam que estragava a pele). 3- Eu realmente achava que ser adulto era legal. 4- Eu queria usar um sapato da minha mãe em específico que (obviamente) não cabia perfeitamente no meu pé.

Moral da história: 1- Eu cresci e saí na rua sozinha e, então, fui assaltada. 2- Eu cresci, usei maquiagem e hoje não gosto mais de usar porque sim, realmente estraga minha pele. 3- Ser adulto nem é legal assim, a gente gasta dinheiro com produto de limpeza. 4- O sapato da minha mãe não durou nem dois anos e foi para o lixo. Nessa toada meu pé não havia crescido nem 4 numerações. Enfim, não valeu o esforço, né mores?

Crescendo, eu aprendi que não queria crescer. Na verdade eu só queria ser aquilo que não era e isso, meus amigos, não é legal. Vale também para momentos da vida em que a gente quer dar uma determinada resolução para uma situação mesmo sabendo que tudo não se encaixa da maneira que realmente tem de ser.

Uma grande perda de tempo achar que aquilo que não vivemos é melhor que tudo o que passamos no presente. Nem tudo, jovem. É claro que existem responsabilidades e mudanças que vem junto com o tempo que realmente valem a pena, como conquistar uma profissão, ser mãe (ou pai), conquistar sua independência financeira e até mesmo construir relações amorosas ou de amizades que fazem valer a nossa existência. É óbvio, existem tantas outras coisas no mundo que valem mais que o dinheiro, e isso é indiscutível.

Eu não sei se você acredita em Deus, em Buda, em Javé, ou qualquer outra denominação que sua crença use, mas as coisas realmente acontecem quando elas tem que acontecer e por alguma razão. Não é saudável querermos apressar as coisas, mesmo que você não acredite que tudo nesse mundo é obra de Deus. Um bolo não fica pronto antes do tempo, uma fruta não cai do pé sem estar madura, o ponteiro do relógio não marca uma nova hora sem se dar ao trabalho de passar por diversas fases. Não vai ser você que vai mudar o curso do tempo e da vida. E nem eu, inclusive.

Aproveite o tempo e faça com ele aquilo que ele permite. Pode não ser o momento, pode não ser a hora e pode não ser do jeito que você quer, mas é. E só por ser, já merece sua consideração. Nós, meros mortais, não somos, apenas estamos. Não misture as coisas.