O Rei Leão: Class prepara espetáculo de emoções inspirado no clássico infantil

Evento acontece neste sábado, 30 de novembro, no Quatro Estações Hall

 

Quem não lembra do clássico infantil “O Rei Leão”, que emociona gerações? Foi inspirada em toda a magia e emoção da história, que a Class Escola de Dança realiza mais uma edição do seu espetáculo de dança. O final de ano luiseduardense não estaria completo sem o brilho que o espetáculo traz!

Com data marcada para o dia 30 de novembro, no próximo sábado, o espetáculo acontecerá no Quatro Estações Hall com um elenco de mais de 250 bailarinos especializados, que se dedicaram ao longo de 2019 para esta apresentação. Na expectativa de receber mais 1.300 pessoas em seu espetáculo, a Class se prepara para bater mais um recorde de público como aconteceu nas edições anteriores.

A obra original

A obra original, datada em 1993, se passa “Nas Terras do Reino” na África. Na história, um leão, Musafa, comanda os animais como o seu rei. O nascimento de Simba, filho do rei Mufasa e da rainha Sarabi, cria inveja e ressentimento no irmão mais novo de Mufasa, Scar, porque o seu sobrinho irá substituí-lo como herdeiro do trono. Ainda filhote, Simba é levado por Mufasa para um passeio pelas Terras do Reino, ensinando-lhe sobre as responsabilidades de ser um rei e o ciclo da vida. O tio malvado de Simba, planeja roubar o trono de Mufasa atraindo pai e filho para uma emboscada. Simba consegue escapar e Mufasa morre, em uma das cenas mais dramáticas de todos os temos nos filmes Disney! Com a ajuda de seus amigos, Timão e Pumba, ele reaparece como adulto para recuperar sua terra.
O enredo ensina-nos muito sobre valores e amizade, e continua encantando gerações com suas idas e voltas, mostrando aos telespectadores a importância do amor e dos laços familiares nas tomadas de decisões.

Disseminando cultura através da arte da dança

No primeiro ano de espetáculo sob a direção da bailarina e empresária Carla Brunetta Ferrari, a Class trouxe Frozen. No ano seguinte, foi encenada a história de Alice no País das Maravilhas, seguida pelas tramas de A Bela e a Fera e O Mágico de Oz. “O nosso espetáculo é uma realização completa: dos bailarinos, da equipe, das professoras, dos parceiros e das famílias. É um sonho! O objetivo do espetáculo é transmitir a mensagem da história através da dança. Nossa meta é sempre emocionar, fazer o público vibrar, realizar sonhos dos nossos bailarinos. Ver o brilho no olhar e as lágrimas de satisfação ao final de cada apresentação anual é o meu combustível!”, afirma a diretora.

A cada espetáculo, a Class tem surpreendido seu público trazendo clássicos da literatura e do cinema transformando em dança o que já era magnífico. “É uma explosão de cultura”, como define Carla. Ela acredita que o espetáculo traz um momento de magia que, geralmente, só encontramos nos grandes centros. O espetáculo contribui com o desenvolvimento da educação e ainda o desenvolvimento social e cultural da região.

O evento começará às 19 horas. O espetáculo terá duração de 1h30 e terá mil e trezentas poltronas disponíveis. Os ingressos precisam ser adquiridos na Class, pois já estão se esgotando – assim, não haverá mais espaço para vendas no dia do evento. Incentive a cultura e sinta essa magia!

Serviço

 

Espetáculo O Rei Leão

 

Realização: Class Escola de Dança

 

Quando: 30 de novembro

 

Local: Quatro Estações Hall

 

Telefone: (77) 9 9935-6563

 

Redes sociais: @class.danca

O Mágico de Oz: espetáculo da Class emociona mais de mil pessoas no Quatro Estações Hall

Pelo 4º ano consecutivo a Class Escola de Dança emocionou mais de mil pessoas na noite de ontem, sábado, 10 de novembro. Em mais um espetáculo de dança, desta vez tendo como tema o clássico “O Mágico de Oz”, a magia aconteceu no Quatro Estações Hall e foi conduzida (com deveras maestria, cá entre nós) pela bailarina, professora e também empresária Carla Brunetta Ferrari. Nas edições anteriores, os alunos da Class participaram dos espetáculos Frozen (2015), Alice no País das Maravilhas (2016) e A Bela e a Fera (2017), todos com recorde de público e muita emoção.

No espetáculo estiveram presentes todos os alunos da Class, desde os mais novos até os que estão nas aulas desde o início, e também os bailarinos incorporados pelo Projeto Social Educando com Arte. Antes do espetáculo nós publicamos aqui os depoimentos de alguns deles, como a Samara Dal-Lago (que deu vida ao Leão), Amanda Resende (a linda Dorothy, uma das principais dançarinas do espetáculo), Zaqueu Irigueiro (o Homem de Lata) e Júlio Lima (o Espantalho da turma), e é possível perceber o quanto todos amam o que fazem e realmente dão o melhor de si em cada passo de dança.

Com aproximadamente 200 bailarinos, o espetáculo da Class foi mágico. Todos os detalhes de iluminação, som, cenário, figurino e, claro, da atuação de todos os alunos tornaram a noite mais agradável ainda. Com a presença de adultos e crianças, a emoção rolou solta e foi difícil até segurar o choro, que surgiu por admiração, emoção, orgulho, entre tantos outros motivos.

Durante os atos do espetáculo, o público pode apreciar apresentações de diversas modalidades, como ballet clássico, jazz, ballet moderno, neo-clássico, hip hop e street dance.

“Cada detalhe é pensado com muito carinho e o espetáculo é praticamente um filho. Passamos em média 9 meses preparando as danças e nós nos ajudamos muito, somos uma família. É um prazer estarmos dançando todos juntos e é muito bom vermos nossa família aqui. Só de saber que o público está ali nos motivando é muito importante!” conta Alyne Oliveira.

Amanda Resende falou sobre como a dança está presente em sua vida e também sobre o fato de ser seu último espetáculo junto ao corpo de baile da Class. “Quero seguir a carreira na dança. É muito emocionante ver todos empenhados e felizes no dia do espetáculo. O coração vai a mil!”, conta.

Mario Donato é professor no CMO e foi assistir ao espetáculo da Class com muita expectativa. “O espetáculo é rico, tem muita magia e já está no calendário da cidade, virou tradição. O Mágico de Oz é uma peça muito bonita”, disse.

Paloma Accioly Juliani é bailarina e mãe de duas bailarinas. Esta foi a terceira vez que ela participou do espetáculo da Class e, na ocasião, se apresentou em vários ritmos, como ballet clássico, moderno e jazz. Suas filhas também se apresentaram no espetáculo: Rafaela, de 8 anos, faz jazz; e Giovana, de apenas 4 anos, faz parte do ballet. “A dança, para mim, é a realização de um sonho que começou na infância, foi interrompido, e agora, que foi reencontrado, pretendo nunca mais parar. A dança vem da alma, do coração… Quando estou nas aulas de ballet, não penso em mais nada. É um momento onde esqueço de tudo e vivo a dança!”, conta.

“O Espetáculo da Class é a concretização de 1 ano de trabalho. É a oportunidade de poder mostrar o desenvolvimento do talento de nossos bailarinos. O tema de 2018 foi O Mágico de Oz, uma história que encantou gerações, contada pelos bailarinos com muita emoção. Para todos nós, bailarinos, professores e coreógrafos da Class, foi uma noite mágica, vinda de 11 meses de preparação e dedicação. Nosso evento também tem o objetivo de levar cultura para a comunidade de Luís Eduardo Magalhães e região, valorizando a arte da dança, descobrindo talentos, realizando sonhos e transformando vidas”.
(Carla Brunetta Ferrari, bailarina, professora e empresária a frente da Class)

A cidade de Luís Eduardo Magalhães e todo o oeste da Bahia se enriquece com espetáculos e produções como esta que a Class prepara com tanto empenho e carinho. A arte da dança deve ter sua posição de destaque e é lindo ver que os bailarinos de nossa cidade levam isso a sério. Toda a equipe da Class está de parabéns pela estrutura e por toda a beleza apresentada no espetáculo O Mágico de Oz!

O Mágico de Oz: Class prepara espetáculo de dança com apresentações incríveis

No caminho da estrada amarela, em busca da cidade das Esmeraldas, o espetáculo será apresentado para os pais, familiares, amigos e todos que prestigiam a arte da dança

Estamos quase no finalzinho de 2018 e, se você pensou que a Class não prepararia um espetáculo cheio de magia, está enganado. Com data marcada para o dia 10 de novembro, o espetáculo acontecerá no Quatro Estações Halls e contará com um elenco de mais de 200 bailarinos.  Os dançarinos e dançarinas que estarão presentes no espetáculo já estão afiadíssimos e cheios de vontade de mostrar o que de melhor sabem fazer: encantar.

Como nos anos anteriores, a Class está preparando uma super estrutura. Telões, efeitos de luzes, música, cenários e figurinos impecáveis dão mais vida à dança e garantem que todos que estiverem assistindo ao espetáculo sairão de lá anestesiados.

Na expectativa de receber mais de mil pessoas em seu espetáculo, como tradicionalmente aconteceu em todas as edições anteriores, a Class escolheu como tema uma obra clássica da literatura infantil que já encantou e ainda encanta muitas pessoas pelo mundo todo: O Mágico de Oz.

A obra original

A obra original, datada de 1939, se passa no Kansas, onde a menina Dorothy vive em uma fazenda com seus tios, quando um tornado ataca a região e ela se abriga dentro de casa. Ela e seu cachorro são levados pela ventania e acabam aterrissando na terra de Oz, bem em cima da Bruxa Má do Leste e a matando. Dorothy, então, é vista como uma heroína, mas o que ela quer mesmo é voltar para casa e, para isso, precisará da ajuda do poderoso mágico de Oz que mora na Cidade das Esmeraldas. No caminho, a menina é ameaçada pela Bruxa Má do Oeste, que a culpa por ter matado sua irmã. Dorothy encontra três companheiros: um espantalho que quer ter um cérebro, um homem de lata que sonha com um coração e um leão covarde que precisa de coragem. A dúvida e o grande clímax do espetáculo são: será que o Mágico de Oz conseguirá ajudar a todos eles?

Projeto Social Educando com Arte

O Espetáculo de Ballet da Class marca o encerramento das atividades no final do ano e conta com a participação de todo o elenco artístico da escola. A presença especial e notável do Projeto Social viabilizado pela Class é um dos atrativos de todas as edições do espetáculo.

Nesta edição, o espetáculo contará com a participação especial do grupo de Street Dance e o projeto de bolsistas de ballet clássico da escola. Hoje, a Class atende 50 crianças e adolescentes através dos projetos sociais, escolhidos entre talentos presentes nos bairros da cidade. Esta é uma grande oportunidade que o público tem de prestigiar e incentivar estes grandes talentos de Luís Eduardo Magalhães. A valorização do artista é algo muito prezado pela Class.

E essa valorização reflete na felicidade e no amor que é emanado pelos dançarinos e dançarinas da escola. É possível perceber sem muito esforço que a Class não é apenas uma escola de dança. O espetáculo de fim de ano é o ponto alto da emoção de tantos alunos que amam aquilo que fazem e sentem muito orgulho de si mesmos e de toda a equipe. E nós sabemos que, quando algo é feito com amor e por amor, nada pode dar errado. Prova disso são as palavras do corpo de baile.

Samara Dal Lago é aluna da Class e está participando dos espetáculos anuais pela quarta vez. Nesta edição, ela dará vida ao leão sem coragem e se apresentará com números de Ballet, Jazz e Moderno. Para ela, todo o esforço vale a pena e o espetáculo é a prova maior de que o que se faz com amor jamais dará errado. “É extremamente gratificante participar de um evento tão grandioso, principalmente aqui na nossa cidade, que ainda é tão carente nesse âmbito artístico. Nós ensaiamos durante o ano inteiro, durante vários dias e noites e até nos finais de semana para apresentar nossa arte, que vai muito além da dança. Ela trabalha o nosso movimento, musicalidade, consciência corporal e principalmente nos permite conhecer os nossos melhores amigos. Aqui dentro criamos uma família e é no dia do espetáculo que podemos mostrar toda a nossa paixão, toda a nossa história. Nesse dia não existem pés calejados e nem pernas e braços cansados. É o momento que a gente sente e desperta o sentimento da plateia, sem dizer uma palavra, fazendo apenas o que a gente mais ama fazer: dançar com nosso corpo, com nossa mente e com nossa alma. É nesse dia que a gente percebe que todo esforço valeu a pena”, disse.

E para Amanda Resende, que também participa dos espetáculos da Class há 4 anos, o sentimento é de felicidade e gratidão. Ela estará presente em coreografias de ballet clássico, ballet moderno e jazz e nesta edição, interpretará Dorothy. “Em todos os anos eu fico ansiosa para dar vida às minhas personagens. São 9 meses de ensaio e quando você olha as danças, a parte teatral e o figurino prontos, a ansiedade aumenta mais ainda. Fico muito grata por poder participar, pois o espetáculo vai muito além da noite da apresentação. No pré espetáculo tem toda a parte da montagem, que envolve todos os alunos; e o pós espetáculo é a parte do reconhecimento do público, tudo isso é muito gratificante”, conta Amanda.

Dois dos dançarinos que participam do projeto social também estarão presentes no espetáculo, assim como todos os outros alunos. Zaqueu Irigueiro interpretará o Homem de Lata, e estará presente nas danças de Hip Hop e Jazz. Para ele, a dança é um exercício de amor. “É uma sensação muito boa. No grande dia, você percebe que tudo aquilo é surreal e que certamente não há outro lugar onde eu queira estar. Isso tudo representa o amor e a união entre pessoas com o mesmo propósito. Fazemos com o coração aquilo que amamos: dançar”, disse.

Julio Lima será o Espantalho no espetáculo deste ano e estará presente nas danças Jazz e Street. Para ele, os alunos estão lá não apenas para dançar, mas para expressar o que sentem. “Sentimos muita emoção no grande dia. Todos da Class são companheiros, e é isso que me motiva mais ainda a querer dançar”, conta ele.

Carla Brunetta, idealizadora e também professora de dança da Class, sempre direciona os alunos com muito amor. Para ela, a expectativa é gigante. “Estamos com muitas expectativas positivas, com tudo pronto e preparado com muito amor e carinho. Deixamos aqui o nosso convite a todos para prestigiarem nossos artistas. Quem for nos assistir, verá nossa arte e ouvirão também nossos corações”, encerra.

Nas edições anteriores, a Class bateu recorde de público, e em 2018, não será diferente. Então se você ainda não garantiu seu ingresso, corra até a escola de dança e compre o seu. Não é todo dia que vemos um espetáculo artístico tão intenso e plural como o da Class, então, é uma oportunidade e tanto de apoiar os artistas de nossa cidade.

A Bela e a Fera, o espetáculo mágico que emocionou mil pessoas em LEM

Uma noite de pura magia!

Mais uma vez, a Class Escola de Dança encantou e emocionou um público de mil pessoas na noite do último sábado, 28 de outubro. O evento, que aconteceu no Quatro Estações Hall, é o terceiro espetáculo de ballet conduzido com maestria pela bailarina, professora e empresária Carla Brunetta Ferrari. Nos anos anteriores os bailarinos da Class apresentaram os espetáculos Frozen (2015) e Alice no País das Maravilhas (2016). Nesta edição, o tema escolhido foi A Bela e a Fera, uma das mais bonitas histórias de amor do mundo“A Bela é a princesa favorita de todas as meninas, porque ela não vê a beleza externa e sim a beleza do coração. É uma história muito bonita que fala da beleza interior em um mundo cheio de ambição, onde o externo é mais valorizado. É uma mensagem muito bonita e dar vida à ela foi um desafio maravilhoso com nossa equipe e bailarinos. Estou muito orgulhosa do resultado final”, afirmou Carla.

E uma história tão bonita, ganhou intérpretes à altura. A jovem e talentosa bailaria Amanda Resende foi a Bela e a interpretou com tanto amor e desenvoltura, que a cada movimento a plateia pôde sentir a delicadeza e inocência da personagem. Com apenas 15 anos, Amanda revelou que a Bela foi um dos maiores desafios da sua trajetória no ballet. “Foi um grande desafio, que exigiu muita pesquisa e preparação. A Bela é uma princesa, que mostrou o amor pra Fera, e mostrar isso no palco foi minha missão. Foram 9 meses de extrema dedicação para esse espetáculo e ainda não sei descrever a sensação de ter interpretado a Bela”. Já o príncipe, que na história foi amaldiçoado por ser muito egoísta e transformado em uma fera, foi interpretado por Carlos Junior Doerner. “Foi mesmo um grande desafio! Este personagem tinha uma grande exigência cênica, de interpretação, pois ele começa com um sentimento e termina com outro”.

Com cerca de 200 bailarinos, de 03 a 58 anos, o espetáculo foi um verdadeiro show de magia. Os detalhes do figurino, a atuação de todos os bailarinos e todo o maravilhoso cenário construído conseguiram tornar real a experiência de viver A Bela e a Fera. Crianças e até adultos se emocionaram nas cenas em que o pai da Bela é capturado pela Fera e, também, quando a Fera é encurralada pelos caçadores. Em 2 atos e 27 cenas, o público pode apreciar belíssimas apresentações nas modalidades ballet clássico, dança teatro, jazz, moderno, neo-clássico e steet dance. “Pense numa realização! Primeiro espetáculo da vida. A Bela e A Fera 2017! Muito orgulho”, afirmou nas suas redes sociais o bailarino Felipe Machado. Um capítulo à parte, inclusive, é a turma de street dance da Class. Formada por alunos que integram um dos projetos sociais da escola, a execução dos movimentos, energia e sincronicidade dos bailarinos foi encantadora.

O espetáculo, do início ao fim, foi uma verdadeira e valorosa experiência cultural. Desde a entrada, com o cenário da história montado estrategicamente para fotos, passando pela organização das cadeiras numeradas e espaçosas entre si, até o grand finale, com todos os bailarinos no palco exalando energia e alegria em cada sorriso e em cada lágrima. Não foram somente os bailarinos que se emocionaram. Centenas de pais e familiares seguravam as lágrimas ao ver suas filhas, filhos, esposas e amigos dançando. A dança é uma arte que ensina muito além de movimentos. É uma lição de vida sobre amor, disciplina e perseverança. “O espetáculo da Class Escola de Dança foi sensacional! Equipe Class, obrigada por esses momentos e por tudo que ensinam à minha filha”, agradeceu publicamente a mãe Emmanuelle Mariussi, emocionando-se com a apresentação da filha no palco.

A Diretora Geral do Espetáculo e proprietária da Class Escola de Dança, Carla Brunetta Ferrari, era só gratidão. “Toda a produção do espetáculo levou 9 meses para chegar neste dia. Os ensaios começaram em fevereiro. São meses de preparação e muita dedicação de cada um. Agradeço primeiramente a Deus, a minha família, em especial aos meus pais, minhas irmãs, meu esposo e minha filha, meus amigos e, em especial, aos meus amigos de trabalho, pais e alunos pela confiança e pelo carinho. Agradeço também ao público que veio prestigiar nossa arte. Quem veio ver nossa dança, ouve também os nossos corações. E agradeço principalmente aos nossos alunos, que deram vida à esse sonho! Quando dançamos com o coração, conseguimos transmitir a paixão que está na alma de quem dança”.

 

Luís Eduardo Magalhães se enriquece culturalmente com a colaboração de eventos como este, realizado pela Class, através de todo cuidado e planejamento da Carla. O Espetáculo foi lindo e toda a equipe de produção e os bailarinos estão de parabéns!

 

 

O nascer de um espetáculo: A Bela e a Fera por Class Escola de Dança

Espetáculo é aguardado por mais de mil pessoas e acontece no dia 28 de outubro

 

Outubro será um mês de muita magia em Luís Eduardo Magalhães, mais precisamente no sábado, dia 28, quando a cidade será palco do espetáculo A Bela e a Fera, produzido pela Class Escola de Dança. A Class já realizou outros espetáculos que emocionaram centenas de pessoas como os mais recentes Alice no País das Maravilhas e Frozen.

A história escolhida fala sobre um príncipe que, por ser muito egoísta, foi amaldiçoado e transformado em uma fera. Esse feitiço só poderia ser destruído com o beijo do seu amor verdadeiro. A Bela e a Fera é uma das mais bonitas histórias de amor do mundo. Como pode-se imaginar, produzir um espetáculo com tantos detalhes não é nada fácil. Segundo a bailarina, professora e proprietária da Class, Carla Brunetta Ferrari, são necessários nove meses, desde o início da produção até a apresentação ao público. “É como um filho: primeiro sonhamos com ele, depois passamos nove meses cuidando e alimentando-o para, enfim, vê-lo ganhar vida em cima do palco. Neste espetáculo, teremos 200 bailarinos, de 03 a 58 anos, e 23 cenas. Os ensaios começaram em fevereiro. São meses de preparação e muita dedicação de cada um”, afirma.

Para Carla, a história é também uma lição de vida. “A Bela é a princesa favorita de todas as meninas, porque ela não vê a beleza externa e sim a beleza do coração. Enquanto as outras princesas se preocupam com a coroa, a Bela nem imagina que a Fera é um príncipe. É uma história muito bonita que fala da beleza interior em um mundo cheio de ambição, onde o externo é mais valorizado. É uma mensagem muito bonita e envolvente”, explica. O corpo de baile principal para esse espetáculo tem 15 bailarinos, com Amanda Resende interpretando a Bela e o bailarino Carlos Junior (Cadu), dando vida à Fera.

“Em cada espetáculo todos os alunos ficam curiosos para saber qual personagem irão interpretar. Na hora em que recebi a notícia que iria interpretar a Bela, fiquei muito ansiosa e feliz, sabendo que a professora Carla confia em mim para essa missão. É gratificante! Nós ensaiamos desde o começo do ano, todos os dias da semana. Esse é o primeiro espetáculo da Class a apresentar um romance, vai ser um sentimento diferente do que já foi apresentado e a minha expectativa é surpreender o público. A Bela é uma princesa que vem do interior, muito delicada e sonhadora. Eu admiro nela o amor pelo pai que a faz ir para o castelo para salvá-lo. Para mim será um prazer representá-la”, afirma Amanda Resende.

A peça terá dois atos, a começar pela Vila, que se passa no interior da França, mostrando a vida simples de Bela antes de conhecer a Fera. Já o segundo ato ocorrerá no castelo onde vive o príncipe e também terá a presença dos objetos mágicos que ganharão vida no palco.

Até aqui já deu pra perceber o quanto esse espetáculo será mágico. Carla, que também é a produtora da peça, conta que o processo de criação do espetáculo passa por diversos estágios. Depois de escolhido o tema ela estuda a história, assiste a todos os filmes e peças já produzidos, para se inspirar e não deixar passar nada importante para levar ao público uma apresentação perfeita. Neste ano, um dos diferenciais será o cenário, feito com muito profissionalismo e amor, trazendo muitas cenas para o espetáculo. Mais de 50 pessoas participam diretamente da produção, inclusive confeccionando os mais de 300 figurinos que serão usados pelos bailarinos.

O espetáculo vai além da beleza, a magia não acontecerá apenas no palco, ela acontece todos os dias dentro da escola de dança, onde a dança e os projetos sociais idealizados pela Carla têm transformado a vida de jovens. Os projetos sociais beneficiam 26 meninas bolsistas, que têm a oportunidade de se desenvolver no Ballet e até adquirir sua formação. O Street Dance, que também é um projeto da escola, tem 20 alunos que agarraram a oportunidade e estão se tornando cada vez mais profissionais. Para participar dos projetos da Class, os alunos precisam apresentar boas notas escolares e desenvolvimento nas aulas.

É possível perceber que a Class não é apenas uma escola de dança e que os espetáculos são movidos por amor quando a emoção bate forte e, entre lágrimas, Carla diz: “Não tenho palavras pra dizer o que sinto na hora da apresentação, é uma emoção imensa ver a alegria e a evolução das crianças. Passa um filme de toda a minha trajetória. A superação, dedicação, amor e a paixão pela dança que vêm da alma. O segredo para dar certo é passar para os meus alunos o amor pela arte e pela cultura.”

O evento começará às 19 horas e as portas serão abertas a partir das 18h. O espetáculo terá duração de 1h30 e terá mil poltronas disponíveis. Os ingressos custam R$ 50 a meia (antecipado) e R$ 100 no dia do evento, caso hajam ingressos disponíveis. Incentive a cultura e sinta essa magia!

 

Serviço

Espetáculo A Bela e a Fera

Realização: Class Escola de Dança

Quando: 28 de outubro

Quatro Estações Hall

Telefone: (77) 9 9935-6563

Redes sociais: @class.danca

Mãe na plateia | O dia que minha princesa brilhou

Enquanto ela fazia a sua apresentação, em questão de segundos despertava em mim a razão de toda a minha existência. Quantos sentimentos! Alegria, orgulho, felicidade, emoção! Lembrei do primeiro dia em que a tive em meus braços, tão pequena e frágil, e idealizei tudo isso.

nara1
Ao ver a minha filha saudável, feliz e dançando com postura e coragem, imaginei o belo ser humano que ela se tornaria. Justificando todas as minhas escolhas, esforços e renúncias.

nara3

Ela, tão pequena e com seu jeito doce de ser, exemplo de garra e determinação para mim e para sua irmã, que busca trilhar o mesmo caminho. Não consegui e nem fiz esforço algum para conter tanta imensidão dentro de mim.

nara2

Entre lágrimas e sorrisos eu estava ali ao seu lado aplaudindo de pé o que há de melhor em mim!

nara4

Cobertura Fotográfica | Espetáculo Alice no País das Maravilhas

O Espetáculo Alice no País das Maravilhas, estrelado pelos 180 alunos da Class – Escola de Dança, aconteceu no último sábado, 22, no Quatro Estações Hall e teve como tema e inspiração a obra Alice no País das Maravilhas, que completou recentemente 150 anos.

Alice no País das Maravilhas é uma obra de Lewis Caroll, que foi lançada como livro em 1865 e adaptada como filme em 1951. A popularidade da história é gigantesca, o que só reforça o sucesso que todos esperavam para o espetáculo.

Inspirador e cheio de beleza: é assim que podemos descrever o espetáculo da Class, que durou mais de 1h30. Os detalhes do figurino, da atuação dos bailarinos e de todo o cenário construído para tornar real a experiência de viver Alice no País das Maravilhas fizeram com que tudo fosse milimetricamente perfeito. O sorriso de satisfação dos bailarinos e do público traduziu todo o sucesso obtido no palco.

A Diretora Geral do Espetáculo e proprietária da Class Escola de Dança, Carla Brunetta Ferrari, agradeceu à todos os familiares e colegas de trabalho por todo o apoio e prestígio na noite de sábado: “Agradeço primeiramente a Deus, a minha família, em especial aos meus pais, minhas irmãs, meu esposo e minha filha. Agradeço aos meus amigos, e em especial aos meus amigos de trabalho pela confiança e pelo carinho. Agradeço ao público que veio prestigiar nossa arte. Quem veio ver nossa dança, veio ver também os nossos corações. Obrigada pela presença! E agradeço aos nossos alunos, pois sem eles este sonho não seria possível. Sempre dancem com o coração, assim conseguimos transmitir a paixão que está na alma de quem dança”.

Luís Eduardo Magalhães se enriquece culturalmente com a colaboração de eventos como este, realizado pela Class, através de todo cuidado e planejamento da Carla. O Espetáculo foi lindo e toda a equipe de produção e os bailarinos estão de parabéns!

*

O blog da Immagine esteve presente no Espetáculo e registrou vários momentos da apresentação. Confira algumas fotos do evento por Even Vendramini.

Conheça o Rei e a Rainha de Copas do espetáculo Alice no País das Maravilhas

A Class – Escola de Dança apresentará neste sábado, dia 22, o espetáculo Alice no País das Maravilhas. E nós conversamos com dois dos bailarinos que participam ativamente do espetáculo para conhecer um pouco mais sobre eles e saber como anda a ansiedade para o grande dia. Acompanhe com a gente as entrevistas!

*

Heleizon dos Santos Rocha

josiheleizon5

Heleizon tem 26 anos e está no ballet há pelo menos 8. Mas se engana quem pensa que o rapaz dança apenas isso. Ele deixa sua marca em vários outros ritmos como hip hop, jazz, ballet moderno e contemporâneo e street dance.

Ele participa há 2 anos do projeto Street Class, desenvolvido pela Class com o intuito de dar bolsas à bailarinos que não tem tantas condições financeiras. Mas o projeto exige muita disciplina e claro, muito amor à dança. E isso não falta para o rapaz! Antes de integrar o corpo de bailarinos da Class, ele participava como bolsista da Ebateca.

Além de tudo, Heleizon dá aula de jazz e ballet para os alunos das escolas públicas de Luís Eduardo Magalhães já há 3 anos, mediante uma parceria com a Secretaria de Cultura.

Mesmo com toda a visibilidade de um dos principais bailarinos da escola, ele não gosta de aparecer. “Prefiro mostrar o meu trabalho e ser reconhecido pelo que eu sei fazer”, conta.

No espetáculo da Class deste ano, Heleizon vai interpretar o Rei de Copas. No ano passado, no espetáculo “Frozen – Uma Aventura Congelante”, ele representou o Princípe Hans, um dos papeis principais. “O espetáculo Alice no País das Maravilhas da Class é um dos maiores que fizeram parte da minha vida. Minha expectativa é muito grande, e eu espero que muitas pessoas possam prestigiá-lo”, conta Heleizon.

O bailarino faz parceria com nossa segunda entrevistada, Josielle Pilati, e os dois estarão juntos também no espetáculo Alice no País das Maravilhas. Heleizon diz que gosta muito de ter Josiele como sua parceira. “Eu sinto segurança quando dançamos juntos. Para mim ela é uma das melhores bailarinas da Class”, diz.

Josielle de Oliveira Pilati

josiheleizon6

Josi, como a maioria das pessoas a chama, é uma menina de 18 anos muito esforçada e cheia de expectativas. Ela dança desde os 9 anos, dá aulas de ginástica rítmica na Class, e se inscreveu no processo seletivo para o corpo de ballet do Bolshoi.

Ela vai dar vida à Rainha de Copas no espetáculo Alice no País das Maravilhas e conta que a personagem é extremamente o seu oposto. “No filme, a Rainha de Copas diz “Cortem as cabeças!”. Só no filme, porque eu sou totalmente diferente (risos)”, conta a menina que é sorridente, alegre e muito apaixonada pela dança.

Aos 18 anos, ela já cursa o segundo ano da faculdade de educação física e sonha em se formar logo, para trabalhar unindo a dança, a educação física e a ginástica rítmica, outra paixão da sua vida.

Josi também faz parte de um projeto social chamado “Na Ponta dos Pés”, que tem o mesmo intuito do projeto que Heleizon participa, e acredita que isso ajudou muito no aprimoramento do seu talento. “O projeto é muito importante para mim, pois ele me proporcionou opções para aprimorar aquilo que eu amo fazer: dançar”, conta a bailarina.

“A dança é uma forma que eu encontro de me expressar. A minha dança não mente, ela transmite o que eu estou sentindo. Antes de fazer qualquer coisa, minha dança é em adoração à Deus”, conclui a linda Josiele.

*

Heleizon e Josielle são parceiros de dança na escola e nos espetáculos. Neste ano formarão par novamente, ela como a Rainha de Copas e ele como o Rei de Copas, ambos personagens da obra Alice no País das Maravilhas. Mas não é de hoje que os dois dançam juntos, como as fotos podem provar.

josiheleizon1

josiheleizon2

josiheleizon3

*

            O espetáculo Alice no País das Maravilhas da Class acontece no próximo sábado, dia 22 de outubro, no Quatro Estações Hall. Todos estão convidados! Participe e prestigie.

whatsapp-image-2016-10-14-at-11-59-59

Alice no País das Maravilhas: o espetáculo da Class que reúne dança e teatro

Alice no País das Maravilhas é uma obra inicialmente lançada como livro em 1865, que foi adaptada em 1951 e lançada como filme. De lá para cá já foram feitas algumas versões e adaptações, o que reforça a popularidade da história. O livro e o filme contam a história de uma menina chamada Alice que cai numa toca de coelho que a transporta para um lugar fantástico povoado por criaturas estranhas e antropomórficas (semelhantes aos humanos).

alice1

O espetáculo deste ano da Class adotou a obra como tema e inspiração e promete ser maravilhoso! Unindo dança e teatro, a Class desenvolve uma obra   inspiradora e cheia de beleza.

Contando com a participação de 180 bailarinos da escola de dança, o espetáculo vem ao público com a intenção de diversificar os temas com princesas no elenco. “Nós escolhemos Alice como tema depois de analisarmos e vermos que era uma obra clássica da literatura infantil, com opções lindas para explorarmos tanto na dança quanto no teatro. Além do fato de que a obra completou 150 anos recentemente, o que a torna muito mais importante”, conta Carla Brunetta Ferrari, professora e proprietária da Class.

Para Carla, inicialmente o espetáculo de 2016 seria um desafio. Isso porque a edição passada, que teve como inspiração o filme Frozen – Uma Aventura Congelante, fez um sucesso imenso. Para esta edição, quase todos os ingressos já foram comprados, o que reafirma o sucesso dos espetáculos feitos pela Class.

E você está muito enganado se pensa que apenas as crianças se apresentarão no espetáculo. Todos os alunos, de todas as idades e de todas as categorias irão participar. A Class conta com turmas de Ballet Contemporâneo, Clássico, Moderno, Neoclássico, Jazz, Street Dance, entre outras, que vão do baby class até a categoria adulto. O espetáculo envolve a escola toda, muito trabalho e muito capricho.

Por que você deve assistir ao espetáculo?

A turma de bailarinos está ensaiando desde quando foi finalizada a edição anterior. Muito trabalho está sendo feito todos os dias.

Carla também acredita que é importante dar espaço para que os bailarinos da cidade cresçam e apresentem o que aprendem ao longo dos anos. “Nós não vemos tanto incentivo à dança, e quando temos uma oportunidade, devemos prestigiá-los”, diz.

A expectativa é de que as pessoas gostem do espetáculo tanto quanto gostaram do anterior.

Como será o espetáculo?

Muitas surpresas e coreografias lindas estão sendo preparadas. O local onde será realizado o espetáculo coopera para que cenário e bailarinos estejam em harmonia. Além de, é claro, um figurino impecável.

Tanto o livro quanto o filme serviram de inspiração. Carla conta que conseguiram encaixar até algumas características do novo filme “Alice através do espelho”, que foi lançado em maio deste ano.

Com duração de aproximadamente 1h30, o espetáculo promete explorar a dança, o teatro e todas as artes envolvidas de uma maneira única.

Onde e quando acontecerá o espetáculo?

No Quatro Estações Hall, às 19h, no dia 22 de outubro.

alice2

Não perca a chance de prestigiar um espetáculo tão lindo. Os alunos da Class contam com a sua presença!

Espetáculo Frozen – Últimos ingressos

Está chegando o dia em que Arandelle vai invadir Luís Eduardo Magalhães com o Espetáculo de Dança Frozen, da Class Escola de Dança!

Como já vimos aqui no blog, o espetáculo é uma grande mostra cultural com mais de 100 artistas que estão ensaiando coreografias com profissionais experientes durante todo este ano para se apresentarem em uma grande estrutura de palco, luz, cenário e figurinos. Além dos bailarinos, a Class convidou também os artistas do CEPAC, grupo de teatro de Luís Eduardo Magalhães, para participar da apresentação. Clique aqui para reler a matéria.

A bailarina Amanda Gabriela Neves Resende de 14 anos irá interpretar a Elsa e promete dar o seu melhor para passar a  expressão e a magia de sua personagem. A Anna será interpretada pela Josielle de Oliveira Pilati de 17 anos, que pretende transmitir todo o otimismo e coragem desta jovem que sonha em restaurar seu tesouro mais valioso, o relacionamento com a irmã. Já o bailarino Heleizon dos Santos Rocha, de 25 anos, terá a responsabilidade de interpretar o príncipe Hans e o ator Ícaro Deuschle, o carismático Olaf! Clique aqui para reler a entrevista com os bailarinos e aqui para reler a entrevista com o ator.

Porque devo ir assistir ao espetáculo?

O espetáculo terá muitas surpresas e emoções! Pais, familiares, amigos e qualquer pessoa que queira prestigiar a arte e a cultura poderão participar. O espetáculo foi programado para outubro com o propósito de homenagear as crianças no mês delas, levando um pouco da magia e das emoções do mundo encantado através do Ballet e Arte. Para as crianças e adultos que amam Frozen e seus personagens, será mais inesquecível ainda!

E se você ainda não adquiriu seu ingresso esta é a última chance de ver de perto toda essa turma reunida!

São os últimos ingressos à venda, do último lote. Então compre logo para não ficar sem e presenteie seu filho com esse espetáculo inesquecível!

E você pode tentar a sorte concorrendo à ingressos na fanpage e no instagram da Agência Immagine!

Clique e siga as instruções:

SORTEIO FANPAGE

SORTEIO INSTAGRAM