Jovens escritores promovem roda de conversa sobre literatura durante o MMAD

Um grupo de jovens escritores de Luís Eduardo Magalhães, liderados por Alec Silva, autor de livros como Zarak, o Monstrinho e A Guerra dos Criativos e Anton Roos, de A gaveta do alfaiate e A revolta dos pequenos gauleses promovem no sábado, 14, último dia de programação da 2ª Mostra de Moda, Arte e Decoração (MMAD), a partir das 9h, uma roda de conversa sobre literatura. O bate-papo batizado de “Escrever é possível, sim!” discutirá a experiência da produção do primeiro livro feito 100% por autores locais, Fragmentos, lançado em julho desse ano.

revolta

 

“A ideia é abordar toda experiência vivida durante o processo de produção desse livro, desde a seleção do material, até a revisão e edição final, de modo a incentivar não só outros jovens a desenvolver a arte da escrita, mas também mostrar que é possível, apesar de toda dificuldade, fazer literatura fora do universo das grandes editoras”, comenta Alec, que abordará entre outras coisas as dificuldades em ser um autor e editor independente, o processo de autopublicação e a escrita como profissão.

ARTE_CAFE_COM_IDEIAS

“Fragmentos foi a primeira obra do gênero que se tem notícia em todo Oeste da Bahia, talvez até em todo estado. É a prova que é possível fazer arte e literatura em nossa cidade. Foi um livro feito com muito carinho, fruto de muito empenho e talento de de cada um dos envolvidos. Ter a oportunidade de contar essa experiência é muito gratificante”, completa Anton.

Para participar da roda de conversa “Escrever é possível, sim!” basta acessar o link de inscrições do MMAD no sitehttp://immagine.blog.br/wordpress/mmad/ e fazer a sua inscrição. A participação é gratuita. O MMAD acontece entre os dias 12 e 14 de novembro, no Clube Rio de Pedras, no bairro Jardim Paraíso e é uma realização da Agência Immagine, com produção Décorer, EX! Editora, Cinara Melo Eventos e Provanza.