Já que eu não posso, induzo o próximo!

By  |  0 Comments

Olá pessoal! Paralelo aos posts de resenhas pessoais dos livros, vou compartilhar com vocês a partir de agora meus desejos de aquisições. São livros que me chamaram a atenção por algum motivo e quem sabe desperte algum interesse em vocês.00

Como sabem, a temporada de compras está fechada para 2017 ou, até eu ter vergonha na cara e finalize todos os livros que empurro com a barriga enquanto insisto – e não resisto – a novas aquisições.

Vamos a elas?

A vida secreta das árvores

 

Autor: Peter Wohlleben

Ano: 2017

Páginas: 224
Editora: Sextante

Preço: R$ 23,62 – R$ 29,90

 

E se tudo o que você sempre pensou saber a respeito das árvores estivesse errado? E se, apesar de tão diferentes de nós, descobríssemos que elas compartilham diversas características dos humanos?

Nos últimos anos a ciência tem comprovado que as árvores e o homem têm muito mais em comum do que poderíamos imaginar. Assim como nós, elas se comunicam, mantêm relacionamentos, formam famílias, cuidam dos doentes e dos filhos, têm memória, defendem-se de agressores e competem ferozmente com outras espécies – às vezes, até com outras árvores da mesma espécie. Algumas são naturalmente solitárias, enquanto outras só conseguem viver plenamente se fizerem parte de uma comunidade. E, assim como nós, cada uma se adapta melhor a determinado ambiente.

Em A vida secreta das árvores, o engenheiro florestal alemão Peter Wohlleben alia seus 20 anos de experiência às últimas descobertas científicas para examinar o dia a dia desses seres fantásticos. Com um ponto de vista surpreendente e inovador, o livro se tornou um fenômeno na Alemanha, entrou para a lista de mais vendidos do The New York Times e teve seus direitos negociados para 18 países. Essa viagem fascinante pela vida das árvores e florestas é um convite a repensarmos nossa relação com a natureza.

 

Tira-teimas da língua portuguesa

Autor: J. Milton Gonçalves

Ano: 2017

Páginas: 394

Editora: Gryphus Editora

Preço: R$ 36,54

Se o título desta obra fosse Dicionário de dúvidas de linguagem não seria nenhum exagero, já que aborda centenas de problemas da língua portuguesa – rigorosamente em ordem alfabética tornando-se uma obra de referência muito prática e com uma didática bem descontraída.

Na seção Questões vernáculas, o leitor vai encontrar coisas insuspeitas: vai perceber, por exemplo, que a locução lava jato e o termo lava-jato são modelos sem identidade linguística, apesar de serem formas amplamente difundidas pela nossa imprensa. Mais pasmado vai ficar ao descobrir que lírio do campo não tem hífen, quando a regra (segundo o novo acordo) diz que palavras compostas designativas de espécie botânica, como lírio-do-mar, lírio-do-brejo, lírio-das-pedras, lírio-do-vale, lírio-da-serra e lírio-roxo-do-campo grafam-se com hífen.

O capítulo Acidentes de redação mostra palavras mal-empregadas ou desnecessárias que tornam a comunicação hilariante, como neste caso: “Antes de morrer, Cristiano Araújo fez um seguro de vida beneficiando seus familiares”.

Os 150 pecados capitais da língua portuguesa representam um dos itens mais práticos e interessantes do livro. Nele estão os erros mais comuns provocados pela falta de conhecimentos básicos, como nestes passos: “O mal cheiro estava insuportável”. “Houveram muitas reclamações”.

Os anglicismos – palavras, locuções ou construções da língua inglesa, empregadas em nosso idioma – constituem um dos pontos altos deste manual, tanto pelo grande número de termos registra dos quanto pela orientação correta da grafia, uso e pronúncia. Tudo fundamentado nos melhores dicionários britânicos e americanos da atualidade.

Obs.: As descrições apresentadas são próprias dos livros para divulgação, e não minhas.

Caso alguém adquirir algum, por favor, me conte o que achou? Eu estou firme na meta “nada de livros novos em 2017”, então, ficarei apenas na vontade.

Até a próxima!

 

Sigam minhas redes sociais:

Instagram: @cbredlich

Snap: cbredlich

Pinterest: cbredlich

Teimosa de doer e de personalidade forte, eu sou a Caroline e evito pronunciar meu sobrenome completo porque nunca acertam. Amo demais o meu trabalho e a rotina louca que todos os meus compromissos me proporcionam. Livros, gato, whisky, vinho e o churrasco do papai são minhas paixões.