Intercâmbio em Brighton – Pontos turísticos para você conhecer

By  |  0 Comments

Vamos falar mais um pouco sobre Brighton, na Inglaterra? Hoje trago para você algumas dicas sobre a cidade, passeios e lugares bacanas para visitar por aqui!

No primeiro texto eu disse como é fácil se locomover aqui em Brighton e como é bacana a forma que a host-family, a escola e os outros estudantes te recebem de braços abertos. Nesse texto vou descrever um pouco como é a rotina de um intercambista.

A aula começa às 8:45, por isso o ideal é pegar o ônibus por volta de 8:00. Tenho um intervalo de 15 minutos às 10:15 e depois aula até 12:00, quando somos liberados para o almoço. A maioria dos alunos opta por aulas de manhã e à tarde, mas por não ter me informado direito com minha agência no Brasil, acabei optando por aulas somente de manhã. O que acabou sendo uma boa escolha, pois tenho a tarde livre e muitos alunos dizem que a aula a tarde não é muito boa e não compensa o preço.

Nas primeiras semanas ia com duas amigas, uma da Alemanha e outra da Suíça, almoçar em algum restaurante, experimentando todo dia um lugar novo. No período da tarde geralmente ia com 2 ou 3 colegas para algum café ou para a praia, pra sentar e conversar ou, simplesmente, caminhar e tentar conhecer o máximo possível da cidade.

Uma das coisas que, para mim, é mais legal ao se fazer um intercâmbio, são as amizades que fazemos. Você geralmente visita 1 ou 2 países, mas acaba conhecendo pessoas de tantos outros lugares, que parece que você deu uma volta ao redor do mundo, com amigos de todo canto. E Brighton é uma cidade que auxilia nisso, pois tem muitos turistas e estudantes de vários países do mundo. Além disso, conheci muitos brasileiros, alguns deles marcaram muito essa experiência e são amigos que farei questão de visitar em um futuro próximo aí no Brasil. E isso é algo que não tem preço, conhecer uma pessoa há um mês e criar uma amizade que parece ser de infância.

Alguns amigos e colegas de várias partes do mundo.

Essa mistura de nacionalidades e culturas faz com que a cidade se diferencie da maioria das cidades inglesas, que geralmente são bem antigas e com um certo ar de melancolia. Brighton é o contrário, uma cidade que tem uma arquitetura típica do Reino Unido (com igrejas muito bonitas inspiradas no estilo gótico e casas antigas e muito semelhantes entre si, com tijolos na fachada), mas que também vem se modernizando, com comércios, hoteis, restaurantes e pubs que atraem cada vez mais um público jovem, com fachadas e decoração bem atuais e modernas. Essa mistura na arquitetura da cidade é um ponto muito interessante e que chama a atenção, apesar de ser uma cidade em que facilmente se vê os detalhes nas fachadas e o ar bucólico dessas construções antigas, também é fácil encontrar comércios e edifícios que vem alterando a paisagem da cidade que se modifica e se torna cada vez mais moderna e cosmopolita.

Igreja St John’s

Pub com arquitetura moderna

 

Igreja no meio da área comercial da cidade

Detalhe sobre a arquitetura

Dentre as atrações que representam essa cidade que inspira modernidade, encontra-se a British Airways I360, a maior torre de observação móvel do mundo, localizada na praia central de Brighton, praticamente encostando no mar. A torre I360 é um dos pontos turísticos mais visitados da cidade e chama a atenção pelo tamanho, que é enorme. O local costuma ter filas de turistas que querem conhecer a atração e o tempo de passeio, entre subida e descida, é em torno de 25 minutos.

Torre I360 em destaque

Fila para conhecer a Torre I360

 

Por do sol e vista da torre I360

É interessante destacar também que a I360 fica em frente às ruínas do antigo Píer de Brighton. Esse píer desabou, literalmente, de um dia para o outro, segundo contam os moradores. O antigo píer de Brighton é um dos lugares mais fotografados da Inglaterra e tem várias histórias (algumas bem mirabolantes) que explicam o mistério de sua destruição, porém a mais sensata é que o Pier tenha desabado após algumas tempestades que danificaram a estrutura de forma irreparável. É bem interessante observar a antiga estrutura e ficar pensando quanta história está presente naquelas ruínas.

Antigo pier de Brighton

Outro ponto turístico bem interessante em Brighton e um pouco diferente dos que já citei, é o Seven Sisters Park, uma atração mais voltada para os turistas que gostam de ter contato com a natureza, com uma paisagem impressionante e de tirar o fôlego. Em meio a 7 colinas (daí o nome seven sisters) onde os turistas podem fazer uma caminhada de aproximadamente 12 quilômetros. O bacana de lá é a paisagem, pois essas colinas apelidadas de “sete irmãs”, em tradução literal, encontram-se com o mar e formam uma vista ímpar. Esse parque fica localizado a aproximadamente 1 hora de Brighton e é um lugar incrível de se visitar, é inexplicável a paz que essa paisagem traz. Visitar o Seven Sisters Park faz a gente se lembrar de quão maravilhoso é o mundo que a gente vive e que devemos sempre agradecer a oportunidade de estarmos aqui.

Seven Sisters

Seven Sisters

 

Sobre essa última frase quero destacar que um intercâmbio é basicamente isso, uma experiência que faz você ver o mundo a sua volta de uma maneira diferente. Acredito eu, que eu me tornei um homem mais maduro e mais decidido sobre os planos e rumos que planejo para a minha vida. E segue aqui o que eu indico a quem estiver lendo: se você tiver essa oportunidade agarre com força e viaje, um intercâmbio é muito mais do o aprendizado de um idioma, é uma jornada de crescimento e desenvolvimento da nossa capacidade de ver aquilo que vai nos fazer feliz, trata-se de se perder e se encontrar ao mesmo tempo. É sobre fazer a vida valer a pena.

Douglas Eduardo Sasse, 22 anos, Estudante de Administracao e futuro empreendedor. Um sonhador, sempre vendo a vida da maneira mais positiva possível. Amo viajar e tenho paixao por descobrir pessoas, experiencias e lugares novos, sempre buscando evoluir e me tornar melhor.