Entrevista com Carla Brunetta (Class Escola de Dança)

By  |  0 Comments

Bom dia pessoal!

Dia 03 de outubro acontecerá aqui em LEM um espetáculo de ballet inesquecível: Frozen, uma aventura congelante (clique AQUI para ler a matéria)! O espetáculo é idealizado e produzido pela Carla Brunetta, proprietária e professora da Class Escola de Dança.

A Carla tem uma vasta experiência cultural com muitos e muitos prêmios conquistados em diversos festivais. Fizemos uma entrevista com ela para conhecermos um pouquinho mais da história da mulher que se dispôs a fomentar a arte e a dança em Luís Eduardo Magalhães! Confira:

Fale um pouco sobre você, sua profissão, trajetória profissional, anseios etc.

Iniciei o ballet aos quatro anos, pois a dança, assim como a música clássica, sempre me encantou e esteve presente em minha vida. Mesmo com as atividades paralelas nunca deixei de estudar e tive oportunidades de me especializar com excelentes profissionais de todo o Brasil. Fui idealizadora de vários projetos culturais no Paraná, além de proprietária e professora por 12 anos de uma Escola de Dança em Campo Mourão-PR. Durante a carreira de bailaria conquistei vários prêmios, inclusive como coreógrafa em vários festivais de dança, destacando o Festival Internacional de Dança de Joinville, considerado o maior Festival do mundo. São 22 anos como coreógrafa e professora de dança, diretora de grandes espetáculos artísticos, professora em escolas e na Fundação Cultural de Campo Mourão, ministrando cursos, palestras e aulas. Fiz especializações em Dança e extensão universitária em Curitiba-PR e Joinville-SC nas modalidades de Ballet Clássico, Jazz, Moderno, Contemporâneo, Street Dance e Sapateado. Sou fundadora e professora de vários projetos sociais de dança, em destaque o projeto “Quem dança é mais Feliz” que foi aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura do Estado do Paraná, grupo premiado em diversos festivais no RS, PR, SC e SP.  Formei no ano de 1993 em Ballet Clássico, sou bailarina profissional DRT. 28321- SATED- PR, registrada no Sindicato dos Artistas do Estado do Paraná e, recentemente, residente com meu marido e minha filha aqui em Luís Eduardo Magalhães, com a feliz oportunidade de trazer um pouco de toda minha experiência cultural para a cidade. 

Carla com alguns certificados e premiações

Conte como surgiu a oportunidade de criar a Class em LEM? Como foi assumir esse desafio?                               

Fiquei sabendo da oportunidade através de pessoas que conheciam minha história, formação e experiência artística. Quando cheguei em LEM, trabalhei na área agronômica, minha segunda formação. Com a compra da escola precisei escolher entre as profissões, me dedicando integralmente à Arte. Mesmo sendo de uma cidade diferente tenho recebido muito incentivos de pessoas maravilhosas que confiam e prestigiam meu trabalho. Com a nova direção a escola dobrou de alunos e passou a se chamar CLASS ESCOLA DE DANÇA. Completamos 1 ano e 5 meses de trabalho em Luís Eduardo Magalhaes, com uma equipe muito bem treinada e aprimorando sempre a qualidade de atendimento.

Qual é a sua relação com as artes e o ballet?

Iniciei os estudos da arte e dança quando criança e nunca mais parei. Aos 16 anos completei o curso de Ballet Clássico e iniciei minhas especializações em diversas modalidades da dança, com cursos nacionais e internacionais (Bolshoi-RUS e América Ballet-EUA), participação nos principais festivais de dança do Brasil (Festival de Joinville, Festival Internacional de Campos do Jordão, etc). Em 1997 fundei minha primeira companhia de dança, que conquistou vários prêmios.

Qual a importância do ballet na sua vida? E qual a importância dele na vida das suas alunas?

O ballet sempre fez parte da minha vida. Sou de uma família de artistas e meus pais nos incentivaram à cultura. Minha mãe teve uma escola de dança e minhas irmãs também são bailarinas. Somos muito gratas por isso, apesar de cada uma ter seguido uma profissão, a experiência vivida estará eternamente gravada nas nossas histórias e em nossos corações. Sou muito feliz e realizada profissionalmente por continuar com nossa tradição artística. Meu trabalho é muito gratificante e a escola é minha segunda casa. Para meus alunos, acredito que a arte do ballet não é apenas um distração ou lazer mas, acima de tudo, a realização de um sonho. Desejo que a Class não seja apenas uma escola de dança, mas uma educadora através da arte, ensinando passos para toda vida.

Qual a missão da Class em LEM?

Educar com Arte.  Proporcionar disciplina artística para corpo e mente, por meio da dança, formando seres humanos melhores, mais saudáveis, criativos, capazes de transformar suas vidas. Acreditamos que o ballet vai além da dança, por isso nossa missão é ensinar a arte do ballet e contribuir para o desenvolvimento da Cultura e Educação em Luís Eduardo Magalhães.

Missão: Formar profissionais de dança de altíssima qualidade, preservando um ambiente inspirador, desafiador e multicultural que oportunize o desenvolvimento pessoal e profissional, acessível a todas as classes por meios de projetos sociais. Atender com excelência, trabalhar com satisfação, motivação e emoção proporcionando vitalidade, estímulo a arte e educação.

Como surgiu a vontade de montar o espetáculo com o tema Frozen e como está sendo a execução desse projeto?

Em todos meus projetos artísticos, realizo as amostras culturais para os pais e para todos que prestigiam a arte.  É a grande oportunidade para mostrar o trabalho realizado dentro da sala de aula e o desenvolvimento técnico e artístico dos bailarinos. Este ano escolhemos o tema Frozen, por ser um grande sucesso da atualidade e pela linda historia do amor de duas irmãs, mostrando a importância da amizade e valorização da família. Acredito que a história contada através do ballet será emocionante; será uma linda noite de arte, um espetáculo para pessoas de todas as idades se divertirem e se encantarem.

O que as pessoas podem esperar do espetáculo?

O espetáculo surpreenderá o público pela sua beleza e estrutura de produção, talentos artísticos, técnica e muitas surpresas. Além de prestigiar os artistas, vão vivenciar a trilha sonora do filme Frozen e músicas clássicas como Vivald, Mozart, Beethoven… Será um momento inesquecível na vida dos mais de 100 artistas participantes e para o público presente.

Como está sendo a aceitação e apoio da comunidade e dos empresários? Com que olhos o a classe privada e pública vê um espetáculo cultural como esse?

O evento cultural está sendo muito elogiado, mas tendo pouco incentivo. Além do alto custo de produção artística para realização do espetáculo, temos um projeto social com bailarinos bolsistas, onde todo trabalho desenvolvido e os figurinos deles são por conta da Class. Mesmo com a venda dos ingressos não conseguimos pagar todas as despesas, assim contamos com o apoio dos empresários incentivadores da cultura na cidade. Este evento cultural é o único neste perfil e porte na cidade e não gostaríamos de parar.

Por que ter um grupo de teatro junto com o espetáculo? Você acredita que as artes, quando integradas, são mais fortes?

Sem dúvida artes unidas se fortalecem. O teatro será um grande diferencial, além de todas coreografias de ballet, teremos a participação do grupo de teatro CEPAC com atores talentosos. Entre uma coreografia e outra o teatro entra em cena para abrilhantar ainda mais o espetáculo. E também teremos coreografias de Jazz, Moderno e Street Dance.

Como você avalia a quantidade e a qualidade de espaços destinados à cultura e à arte na cidade?

Infelizmente não temos um Teatro na cidade, espaço fundamental para o artista e para realização de grandes espetáculos artísticos, com palco, camarins e estrutura que comporte um grande número de artistas em cena e um grande público. A Cultura transforma vidas, transforma a cidade.  Cuidar da cultura é cuidar de uma nação. Mais cultura, mais vida, mais educação e menos violência.

Quais seus projetos para o restante desse ano?

Além do Espetáculo em Outubro, em novembro realizamos a banca examinadora para avaliação dos alunos da escola e, em dezembro, temos a entrega dos certificados para os bailarinos que passarem nos exames. Neste mês de agosto, além dos ensaios diários com todo elenco, estamos ampliando o nosso projeto social e selecionando jovens talentos em todos os bairros.

Você tem buscado atingir também o público adulto. Esse é um público em ascensão? Que benefícios eles procuram quando entram no ballet fitness?

Sempre é tempo de começar ou recomeçar. Algumas mulheres não tiveram a oportunidade de fazer ballet quando criança e estão realizando um sonho. Outras aposentaram as sapatilhas e agora estão retornando. É muito gratificante o Ballet adulto, sou apaixonada por esta turma.

Quais alternativas você sugere para melhorar a cena cultural na cidade?

Os incentivadores culturais e idealizadores de novos projetos artísticos são fundamentais para sobrevivência da cultura na cidade, valorizando sempre o artista e sua arte. A construção de um Teatro Municipal deveria ser umas das prioridades, pois sem dúvida é a casa do artista. Com ele grandes eventos poderiam acontecer com mais frequência na cidade e com custos menores, proporcionando também oportunidade para que as grandes companhias artísticas do Brasil viessem conhecer Luís Eduardo Magalhães, trazendo grandes espetáculos culturais, de dança, teatro, música, etc.

Para você, o que significa a inauguração do Centro Cultural?

Apoio ao desenvolvimento dos projetos culturais e valorização de talentos e manifestações artísticas da cidade.  Esperamos que seja preciso, com qualidade e responsabilidade e que, independente de administração, continue com os projetos e não pare pela metade. São vários sonhos envolvidos de muitas crianças, tem que ser uma realização e não uma frustração. Parabéns pela iniciativa.

Para saber mais sobre o espetáculo e novidades da Class, fique de olho aqui no blog e siga a escola nas redes sociais!

Facebook Class Instagram Class

Telefone 77 3628.0692

 

Uma agência incomum de comunicação integrada.