Jalapão – Dicas para ir sem medo por conta própria

Há 8 anos moro em Luís Eduardo Magalhães (Bahia) e tem pelo menos 6 anos que sonho em conhecer o Jalapão. Finalmente fui e voltei ainda mais apaixonada por esse lugar! Bruto, selvagem, inacreditável, incrível! 

Antes de ir procurei muita coisa na internet, mas achei poucas. Por isso, hoje compartilho com vocês um post quentinho com as dicas que vivi na pele no Jalapão. A primeira delas é VAI! O Jalapão é mesmo inesquecível <3

A segunda dica, leve dinheiro. Quase nada passa cartão. Terceira: peça um mapa do Jalapão na sua pousada, ele é ilustrado e ajuda muito a se localizar. Foi meu guia.

 

Contratar guia ou ir por conta própria?

Antes de ir pro Jalapão, queria muito contratar um guia por lá. Primeiro porque praticamente todas as matérias e dicas que li, falavam para ir com guia. Mas, por ter pouca informação na internet, todos os guias e agências que encontrei saíam de Palmas – o que pra mim é totalmente contra mão.

Resumindo, dá sim – E MUITO – ir por conta própria. Se você tiver um carro 4×4, aí sim vá sem medo. Conhecidos já foram com carro pequeno, mas eu indico ir com um carro alto e ser bom motorista. Tem que ter um pouco de conhecimento em andar na areia para ir ao Jalapão por conta própria. As estradas tem muita areia, e alguns lugares, muita areia fofa – bem fácil de atolar.

Sem guia, talvez você não conheça muitas coisas, quando fui (fiquei 3 dias), conheci mais as atrações perto de Mateiros e que os locais diziam que dava pra ir de carro (carro alto mas sem tração). No entanto, lá conheci alguns guias muito bacanas e peguei o telefone para a próxima ida (que irei, com certeza). São guias que podem te encontrar em Mateiros e te levar de 4×4 para outros atrativos, como as Dunas. Segue aí: Rodrigo (ele é a cara do He-man rs) – 63 9208-7589 e Claudemir – 63 9956-1373. Outro guia, que gosto muito, é o Bruno (ele é da Chapada dos Veadeiros, mas também faz Jalapão): 61 9856-7804 @brunodiasguia

Chegando em Mateiros

Distância LEM / Mateiros

A distância de LEM até Mateiros é em torno de 350 km, de estrada de chão na sua maioria. Nos dias que eu fui, não choveu, então a estrada estava ótima.

A Pedra da Baliza fica no caminho pra Mateiros, pra quem vai pela Bahia

 

Cachoeira do Formiga

O lugar que eu mais queria conhecer no Jalapão era a famosa Cachoeira do Formiga e foi o primeiro que fui, claro. ELA É SIMPLESMENTE INCRÍVEL! Não tem uma queda d’água impressionante, mas todo o resto dela te encanta. A cor da água é inacreditável, sem contar que também é morninha (chega a ser quente comparada com a água dos rios na Bahia).

A piscina que se forma logo abaixo da cachoeira tem cerca de oito metros de diâmetro e quase dois de profundidade. É uma das cachoeiras mais lindas que já vi, quase como a Santa Bárbara na Chapada dos Veadeiros (é a minha preferida).

A água é azul, a vegetação ao redor verde e exuberante e a estrutura é muito boa. Tem restaurante pertinho, além de banheiros.

A estrada até a cachoeira foi a mais tranquila de todas e foi bem sinalizada, só seguir as placas e você encontra bem fácil. Vá sem medo de ser feliz.

 

Fervedouro Encontro das Águas

Um garçom de Mateiros sugeriu o Fervedouro Encontro das Águas. Segui a dica e foi o primeiro que conheci. Só posso dizer que vale a pena ir nele primeiro! Pra chegar até lá, a estrada também estava boa, com areia ok. No mesmo caminho tem outros fervedouros, que fui depois. Quando cheguei pela manhã, tinha fila para entrar. Capacidade de 4 pessoas por vez, 20 minutos, pois é um fervedouro pequeno. Coloquei o nome na lista e fui conhecer o Encontro das Águas que, como o nome diz, é o encontro de dois rios. Bem agradável, dá pra nadar e espantar o calor.

Depois, a hora de conhecer o fervedouro. À primeira vista, parecia um poço de água parada. Mas, ao entrar, a sensação é indescritível. No centro, você não pisa em nada, simplesmente flutua! Não tem um chão pra pisar, mas você não afunda.

É incrível mesmo. Esse fervedouro é um dos menores, e mais forte. A força dessas nascentes varia de fervedouro para fervedouro, e esse foi o mais forte que conheci.

“Fervedouros são piscinas naturais que não deixam as pessoas afundarem. O motivo de ser praticamente impossível afundar, é uma rocha impermeável que não oferece vazão para o lençol freático logo abaixo. Quando a água nasce, a pressão é tão grande que empurra a areia para cima. A água fica com alta densidade e as pessoas quando entram nos poços flutuam em partículas de areia”. Fonte: https://goo.gl/kQMsFu

Fervedouro do Ceiça

É realmente um dos mais bonitos. É a mesma estrada do Fervedouro Encontro das Águas.

Parece uma paisagem de cinema, coisa mais linda, com muita vegetação. O fervedouro é bem maior que o outro, capacidade de 10 pessoas por vez. As nascentes que não te deixam afundar ficam em alguns pontos específicos. Água muito gostosa, uma paz que só tem nos fervedouros do Jalapão (pois não pode pular nem fazer zoeira).

Uma dica: sempre que for no fervedouro, obedeça às orientações pra preservar esse paraíso.

Fervedouro do Rio Sono

Foi o último do dia, quando cheguei já estava mais fresco e tinha sombra em todo o fervedouro. Acabei tirando poucas fotos. É um fervedouro bem gostoso de ir também, mas menos impressionante que os outros. Nesse, também, a água é um pouco mais fria que os outros. Capacidade de 6 pessoas por vez, valor R$ 15. Nele também tem um restaurante muito organizado, com muitas redes pra descansar.

Ah, sim, abasteça sempre: é tudo longe e a gasolina acaba mesmo. Na volta desse passeio aos fervedouros, encontrei um carro no meio da estrada – sem gasolina.

 

Fervedouro dos Buritis

Esse fervedouro me impressionou muito. Foi o meu preferido da viagem. Quando cheguei, tinha uma turma já no fervedouro, então esperei no rio ao lado até a minha vez. No fervedouro, um lado é com menos pressão e no outro, pressão forte também. Ele é grande, com capacidade de 10 pessoas.

Bem perto do fervedouro, tem um restaurante, onde almocei e tirei um cochilo na rede. Tem também um pé enorme de caju. Detalhe: nunca gostei de caju, mas provei esse e gostei muito. Maduro, delicioso, você colhe do pé. Uma delícia.

Depois do almoço, o fervedouro estava vazio – não tinha ninguém lá embaixo. Não deu outra, voltei pro fervedouro, dessa vez sem ninguém pra dividir. Que experiência! Foi a despedida perfeita do Jalapão.

PS: A estrada para esse fervedouro foi a que mais tinha areia. Não deu outra, na volta, uma distraída e atolamos. Sorte que passou uma caminhonete que puxou o carro. Por isso, pra ir no Jalapão por conta própria significa levar corda e também algumas ferramentas que possam ajudar a desatolar. Ah, e não dar bobeira também, nem sempre a ajuda chega rápido.

 

Onde comer

De boa no Restaurante da Dona Rosa

Levei muita comida de casa, mas na maioria dos atrativos que fui tinha restaurante, então não precisa se preocupar. Almocei no primeiro dia em Mateiros (o mais difícil de conseguir comida, foi lá), no Restaurante da Dona Rosa. Também almocei na comunidade Mucumba (perto do Fervedouro Encontro das Águas) e no Fervedouro do Buriti. À noite tem poucas opções, acabei indo no Espetinho do Tavares, pertinho da praça. Não tem (ou eu não achei) restaurantes ou barzinhos legais pra comer em Mateiros, o foco é curtir o dia e dormir à noite.

 

Onde dormir

Procurei pousada pelo Instagram mesmo – sigo várias. Dei sorte e consegui ficar na Pousada Santa Helena @pousadasantahelena, que tem uma super estrutura, com piscina iluminada e tudo. Muito confortável, espaçosa, quarto grandão, chuveiro muito bom e o café da manhã ainda melhor – tem muita comida. Na pousada tem uma arara de estimação. Acredito ser uma das melhores pousadas de Mateiros, pois tem uma estrutura única mesmo.

Passei em um fervedouro no segundo dia que não entrei, mas junto dele tem uma pousada sustentável muito legal. São casinhas com cama e ventilador de teto, tudo de madeira, e tem também um espaço tipo cozinha comunitária. É como se fosse um acampamento, mas com um pouco mais de estrutura, junto com o fervedouro. Muito, muito legal mesmo. Pena que esqueci o nome.

E dá sim pra ir com crianças, elas vão amar tudo lá. Na próxima ida espero levar a Gabi (minha filha, 7 anos). O difícil é só ter vontade de ir embora!

 

Curtiu as dicas? Tem mais fotos no insta @mozanotto, segue lá!

 

Primeira ocorrência de Ferrugem Asiática na Bahia na safra 17/18 é encontrada em São Desidério. Saiba o que fazer.

A doença mais perigosa da soja, a Ferrugem Asiática, é causada por um fungo que prejudica e reduz a produtividade desta cultura, gerando perdas consideráveis para o produtor. A doença teve sua origem na Ásia e no Brasil foi encontrada no final da safra de 2000/2001, no estado do Paraná. Hoje, no entanto, a doença se espalhou e atualmente tem incidência em todos os estados produtores do País, causando preocupações generalizadas nos produtores.

Na safra 17/18, no estado da Bahia, a primeira incidência a Ferrugem Asiática foi encontrada no município de São Desidério, oeste baiano, no dia 03 de janeiro, em lavoura comercial. Segundo informações da Dra Monica C. Martins, da Círculo Verde, empresa luiseduardense que identificou e confirmou a presença do fungo, a semeadura ocorreu em novembro, ou seja, dentro do intervalo estabelecido pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), que determina o plantio entre os dias 08 de outubro e 15 de janeiro. As plantas estavam no estádio R3. “Neste momento é importante que os produtores intensifiquem o monitoramento em suas lavouras, porque já foi encontrado o primeiro foco da doença. Isso significa que os esporos já estão no ar, ou seja, há a possibilidade de surgimento de novos focos. É imprenscindível que os produtores, ao fazer o controle químico, utilizem bons fungicidas, aplicados no momento correto, e que utilizem protetores nessas aplicações. Até porque o clima está bem favorável para a doença, com chuvas frequentes e mormaço. Não é momento de desespero, mas de atenção para as lavouras, afim de evitar a propagação da doença”, explica a Dra. Monica.

Segundo ela, a previsão climática que alegra os produtores, também é motivo para redobrar a atenção no monitoramento das lavouras. “Para esta safra, há a perspectiva de as doenças serem mais intensas, em função da previsão de chuvas para a região, pois a intensidade e regularidade das chuvas previstas, caso se confirmem, formam um ambiente propício para o desenvolvimento da soja, mas também da Ferrugem Asiática”, confirma.

Em nota divulgada pela Aiba, o coordenador do Programa Fitossanitário de Combate à Ferrugem Asiática da Soja na Bahia, Armando Sá, sinaliza que a ocorrência de chuva regular na região, com temperaturas mais frias à noite e com formação frequente de orvalho, beneficiaram o desenvolvimento da soja, mas também formaram condições favoráveis para o aparecimento da doença. “Mesmo o foco tendo sido encontrado tardiamente, comparado com outros estados, a previsão é que a chuva continue no Oeste da Bahia de forma continua até o fim de janeiro, por isto, os demais agricultores devem estar alerta e intensificar o monitoramento nas áreas plantadas. Nossa equipe de técnicos já se encontra na região de São Desidério para auxiliar e informar os produtores”, ressaltou.

As lesões causadas nas folhas da planta pela doença podem variar de acordo com o cultivar. Caso seja um cultivar suscetível, as lesões predominantes são castanhas claras; já em cultivares resistentes, as lesões predominantes são castanho avermelhadas. No início dos sintomas, a Ferrugem pode ser facilmente confundida com outras doenças em um monitoramento mais superficial, o que prejudica a sua identificação nos primeiros dias.

Segundo o mapa do Consórcio Antiferrugem da Embrapa, já foram identificadas 77 ocorrências na safra 17/18 em todo o Brasil. O estado com mais focos é o Paraná, onde foram observadas 46 ocorrências. Nosso vizinho Tocantins ainda não relatou nenhum foco da doença. A união dos produtores e monitoramento constante e intenso das plantações é que fazem a diferença no combate desta doença, que pode resultar em uma perda de produtividade de até 90% em casos mais graves.

 

* Como estratégia de transferência de tecnologia para a ferrugem asiática da soja, foi criado em 2004 o Consórcio Antiferrugem. Paralelamente à criação do Consórcio foi formada uma rede de ensaios cooperativos para testes de fungicidas entre pesquisadores de todo o Brasil, responsável por gerar conhecimento para subsidiar as ações de pesquisa, de técnicos e de produtores no campo. Atualmente a rede de ensaios cooperativos também compõe o Consórcio Antiferrugem. Acesse o site e saiba mais. 

https://www.embrapa.br/soja/ferrugem/consorcioantiferrugem

 

Dentistas são proibidos de aplicar botox e ácido hialurônico para fins estéticos

Sempre falamos por aqui sobre as questões envolvidas pelos procedimentos de aplicação de botox para fins estéticos. É importante esclarecer as dúvidas dos pacientes para que eles saibam exatamente em quais áreas e como serão feitas as aplicações, bem como os resultados esperados. Outro fator importante, é a necessidade que as aplicações tem de serem feitas por um especialista da área, no caso, os médicos aptos a esta função!

Não é muito incomum outros profissionais, de outras especializações relacionadas à saúde, oferecerem aplicações de botox com fins estéticos aos pacientes.  Muitas vezes, o que chama atenção das pessoas é o valor de investimento para que esses procedimentos sejam feitos: geralmente são pedidas quantias menores, para facilitar o convencimento da pessoa.

Recentemente a Justiça Federal do Rio Grande do Norte proibiu que dentistas fizessem a aplicação de botox e preenchedores faciais com fins estéticos. A decisão veio após um pedido feito pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) contra o Conselho Federal de Odontologia (CFO).

De acordo com a liminar, a SBPC alegou que o uso da toxina botulínica (botox) e do ácido hialurônico para procedimentos estéticos vai além da área de atuação dos dentistas, pelo fato de que se tratam de um procedimento que precisa ser realizado por profissionais de medicina. Além disso, ainda segundo a entidade, a conduta coloca os pacientes em risco.

Mesmo com a decisão, os profissionais de odontologia ainda podem continuar aplicando toxina botulínica nos pacientes, mas apenas com finalidades odontológicas.

A liminar tenta, mais uma vez, abrir os olhos dos pacientes que buscam tratamentos estéticos sem se atentarem à especialização do médico que irá realiza-lo. Este é um debate importante levantado na sociedade, e é muito bom que essa consciência esteja surgindo.

Dentistas, esteticistas, fisioterapeutas, biomédicos não tem autorização para aplicar botox e preenchedores faciais para fins estéticos. Esta é uma atividade permitida apenas para médicos. Fiquem atentos!

E, fica aqui um conselho de especialista: procure um médico responsável e apto a desenvolver o tratamento que você deseja. Sua saúde irá agradecer! Nossa dica:

Clínica Visage – Medicina e Dermatologia

Endereço: Rua Rui Barbosa, 180, Edfício Guarujá, Centro – LEM
Telefone: (77) 3628-3039
Facebook: https://www.facebook.com/clinicavisagedermatologia/

 

Black Friday Valiosa Modas: descontos de até 70%

Fim de ano é a melhor época pra ficar na moda, não é mesmo? Com as festas de Natal e Réveillon chegando, queremos dar uma renovada no guarda-roupa, afinal ano novo merece também roupas novas. E a Black Friday é a oportunidade que você tem pra ficar na moda gastando pouco.

Então, é hora de aproveitar a Black Week da Valiosa Modas, com peças MARAVILHOSAS e descontos de 30% até 70% até o dia 30! E se você está procurando aquela peça branca perfeita para passar o Rèveillon, vai aproveitar ainda mais: tem muitas roupas brancas na promoção! Nós fomos até a loja e selecionamos alguns look’s pra te mostrar. Vamos ver?

Vestido branco com pérolas de R$ 349,80 por R$ 139,90

 

Conjunto listras. Blusa de R$ 149,59 por R$ 44,87 / Short de R$ 193,29 por R$ 57,98

 

Blusa de R$ 189,80 por R$ 56,94

 

Saia de R$ 179,80 por R$ 53,94

 

Macaquinho jeans de R$ 289,80 por R$ 86,94

 

Blusa de R$ 89,90 por R$ 26,97 / Saia de R$ 197,80 por R$ 59,34

 

Vestido jeans de R$ 259,90 por R$ 129,95

 

Vestido branco de R$ 279,80 por R$ 139,90

 

Macaquinho de R$ 279,90 por R$ 139,95

 

Vestido branco de R$ 229,80 por R$ 114,90

 

Macaquinho branco de R$ 279,90 por R$ 139,95

 

Conjunto branco de R$ 3989,90 por R$ 194,95

 

Vestido longo com colar de R$ 359 por R$ 179,95

Valiosa Modas

WhatsApp (77) 9 9810-3320

 Rua Ceará, 461 – Mimoso I – Na rua da APAE, sentido Rua São Francisco.

No Instagram: @valiosa_modas_

No Facebook: www.facebook.com/valiosamodas/

We Love Black Friday na Love Brands

Ah como a gente ama Black Friday! E uma das lojas mais adoradas de LEM, a Love Brands, que também é representante exclusiva das marcas Balonè, Imaginarium e Puket estará participando nessa data com dois dias inteirinhos de promoções arrasadoras.

A Black Friday da Love Brands em LEM vai acontecer na sexta, 24 e sábado, 25 de novembro. Aproveite para antecipar suas compras de Natal e amigo secreto, e escolher os produtos e acessórios mais lindos com aqueles precinhos amáveis e descontos variados que passam dos 50%! Selecionamos alguns produtos da loja que estão com descontos pra você conferir e se apaixonar como a gente.

Luminária Cristo de R$ 189,90 por R$ 99,90

👇

 

Cinzeiro Apaga Chamas de R$ 69,90 por R$ 29,90

👇

 

Mochila Oncinha Pequena de R$ 159,90 por R$ 69,90

👇

Cesta “Eu amo Picnic” de R$ 159,90 por R$ 89,90

👇


Garrafa Canudo Retrátil Barbie de R$ 64,90 por R$ 29,90 e almofada massageadora Barbie de R$ 129,90 por R$ 49,90

👇

BALONÈ

E pra dar o close certo nas festas de Natal e Réveillon não pode faltar acessórios dos mais lindos. A Love Brands também estará com TODA coleção de acessórios Balonè com 10% de descontos na compra de 1 acessório, 20% de desconto na compra de 2 acessórios e 30% na compra de 3 ou mais pra você ficar linda e plena nesse fim de ano.

 

PUKET

E o verão já chegou aqui na Love Brands trazendo, além dos produtos hiper mega fofos da Puket, descontos de até 30% em moda praia, pijamas e meias.

Moda Praia 30% de desconto

👇

 

Pijamas 30% de desconto

👇

 

Meias: 1 unidade 10%, 2 unidades 20% e 3 unidades 30%

👇

 

Love Brands Luís Eduardo Magalhães

Endereço: Rua Paraná, 539 (antiga Frutos do Brasil) – LEM
Telefone para contato (77) 3639-0768 / 9 9956-6807
Facebook: https://www.facebook.com/pg/lovebrandsluiseduardo/about/?
Instagram: @lovebrandsluiseduardo

Líder Digital é o tema central do jantar empresarial da AJE LEM que acontecerá na quarta-feira, dia 22

Evento também apresentará a nova diretoria da AJE LEM e reunirá empresários regionais que são cases de sucesso na internet

 

A Associação dos Jovens Empreendedores de Luís Eduardo Magalhães promoverá, na quarta-feira, 22 de novembro, o seu segundo Jantar Empresarial, desta vez com a presença da palestrante Alyssa Hopp, abordando o tema Líder Digital: inspirar e inovar com ferramentas tecnológicas. O evento acontecerá no Hotel Solar, às 18h.

“Vamos falar sobre as competências comportamentais necessárias para os líderes da era digital e também as ferramentas que auxiliam a liderança, seja para gestão de equipe, gestão financeira ou para o autodesenvolvimento profissional e pessoal”, explica a palestrante. O evento ainda reunirá empresários regionais que são cases de sucesso na internet e que irão dividir com o público as estratégias que deram certo em seus negócios.

Além do jantar empresarial com a palestra e mesa redonda, a programação conta ainda com a apresentação da nova diretoria da AJE LEM, dirigida agora pelo empresário Claiton Vignatti Dani. Segundo a diretora executiva da associação, Dávila Kess, o intuito do evento é, principalmente, fomentar o empreendedorismo trazendo capacitação e atualização profissional. “O empreendedor, hoje, precisa saber que as ferramentas digitais são grandes impulsionadoras do seu negócio e até mesmo do seu desenvolvimento como líder. Por isso escolhemos esse tema: Líder Digital. Quem conhece e sabe trabalhar com as redes sociais e demais oportunidades da internet, consegue transformar e inovar seu negócio”, afirmou.

Os ingressos do evento, que podem ser adquiridos com os associados, custam R$ 70 para quem é sócio da AJE LEM e R$ 85 para não associados. O ingresso dá direito, também, ao jantar (filé a parmegiana ou frango com ervas), sobremesa e bebidas não alcoólicas. O jantar será acompanhado com música ao vivo, com o cantor André Bittencourt. Para comprar seu ingresso, entre em contato com os telefones 77 9 9830.1122 ou 9 9969.9679.

A imagem pode conter: 7 pessoas

O Jantar Empresarial é uma iniciativa da AJE LEM que visa proporcionar a troca de conhecimento e experiências de grandes nomes da cena empresarial aos seus associados, bem como inspirá-los com seus cases de sucesso. O evento é realizado de forma itinerante em restaurantes de Luís Eduardo Magalhães, para prover a melhor experiência possível aos jovens empreendedores e ao empresário convidado. Após as apresentações, os convidados desfrutam de um momento agradável para discussão e networking.

Nenhum texto alternativo automático disponível.

AJE LEM

A AJE LEM foi fundada em fevereiro de 2016 para implementar e fomentar ações voltadas ao empreendedorismo, desenvolvimento intelectual, profissional e conscientização através da troca de práticas e experiências. Busca gerar novos negócios através dos projetos e da conexão entre jovens empresários e empreendedores. É composta por empreendedores de espírito jovem que desejam contribuir para o desenvolvimento positivo e sustentável do mercado regional, assim como buscam seu próprio crescimento pessoal e profissional através da conexão com outros empreendedores.

Mais informações sobre a associação no site www.ajelem.com.br

Dia do Veterinário – Entrevista com Marindia Cecchetti UNIPET

Hoje comemoramos uma data muito especial: o Dia do Veterinário!

Por isso nossa entrevistada dessa semana é a Marindia Cecchetti Lahm, médica veterinária que tem um pet shop, a UNIPET, com atendimento veterinário para pequenos animais em Luís Eduardo Magalhães.
Quem gosta e mesmo quem não gosta de bichinhos vai adorar essa entrevista. A paixão da entrevistada por sua profissão é evidente em cada resposta, em cada palavra. Esse amor pela profissão também é sentido por todos os animais que passam pelos seus cuidados, é visível o carinho, a alegria e a bondade dela e de toda a sua equipe ao cuidar de cada animalzinho.
Marindia é formada pela Faculdade Anhanguera de Anápolis – Goiás e tem especialização em Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais. Apaixonada por animais desde sempre, nunca pensou em seguir outra profissão. “Sempre gostei de animais desde criança. Meu irmão sempre teve muitos animais e eu adorava ajudar ele. Além disso, salvar o próximo é uma forma de gratidão pela vida, quando salvamos ou ajudamos alguém ou algum animal podemos estender a vida de alguém ou proporcionar bem-estar para os outros, e isso é muito gratificante“, conta ela.
Depois de vários anos atuando como veterinária em outras clínicas, a Marindia abriu a UNIPET em julho de 2015, seguindo um sonho e construindo-o com muita coragem. “Tenho uma satisfação imensa com a UNIPET, porque no início, como toda empresa, tive muitas dificuldades, mas os incentivos dos meus clientes, familiares e amigos me deram mais gás para seguir. Hoje, mais do que nunca, vejo que fiz a melhor escolha da minha vida!

Completamente realizada na profissão, como ela mesmo se define – “tanto pelos animais como pelos seus donos, pois as pessoas que gostam de animais tem um jeito especial de ver a vida“, Marindia considera que a maior realização profissional é prolongar ou proporcionar uma melhor qualidade de vida para os animais. “Tudo no meu dia a dia me deixa feliz: ganhar lambeijos, até as mordidas inesperadas (rs) e a amizade dos proprietários fazem tudo valer a pena“. Segundo ela nos conta, ser médica veterinária requer muitos anos de preparo, estudos constantes, amor intenso pelos animais, fé e preparo psicológico. “É preciso estar preparado. Tem momentos muito dolorosos. Quando um animal vem a óbito, a perda do animal e a dor do dono é algo que exige muito preparo psicológico do médico veterinário. Meu maior sonho é poder trazer a cura para todas as doenças“, afirma.

A Marindia conquista seus clientes com um ingrediente essencial: o amor. Cada cliente, seja o animal ou o seu dono, é tratado com tanto carinho e dedicação que não tem como não se encantar com essa equipe. Estar rodeada por pessoas que nutrem o mesmo amor que ela, é um dos diferenciais para que a UNIPET desse tão certo e tenha clientes tão fieis. “Minha família sempre me incentivou a ser feliz e realizar esse grande sonho. Sou muito grata a eles e a toda minha equipe, que trabalha com muito amor. Nessa minha trajetória profissional, também sou muito grata à Médica Veterinária do Parque Fioravante Galvani, a Mariângela que abriu as portas para que eu desse início a esse sonho”, agradece.

Aqui do Blog, tanto o cachorrinho da Dávila como os gatos da Mônica são cliente fieis da UNIPET. “Quando viajo, sei que o Toddy vai ser estar com uma família que o ama quase tanto como nós. O hotelzinho da clínica, o conhecimento da Marindia e o carinho da equipe fazem com que ele seja apaixonado pela UNIPET“, conta a Dávila.

Usando a Marindia de exemplo, hoje queremos deixar nossos PARABÉNS para todos os veterinários e veterinárias, pelo trabalho inestimável que vocês realizam e por cuidarem dos nossos pequenos amores com tanta dedicação!

FELIZ DIA DO VETERINÁRIO!

 UNIPET Veterinária

Telefones: 77 9 9920.7537 / 77 3628.0010 / 77 9 8804.4338

Coquetel de Lançamento – Deixe a Primavera da Encontro das Griffes vestir você

FLORESÇA. Ilumine-se. Deixe a PRIMAVERA vestir você!

Vocês já sabem que amamos a Encontro das Griffes. Recentemente, tanto eu como a Dávila postamos looks novos da loja. Ela, em um casamento, e eu, em uma inauguração. Os vestidos mais estilosos, modernos, descolados e com os melhores preços, sempre estão lá.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, árvore, atividades ao ar livre e natureza
Vestido lindo que usei na inauguração da UniAGRO em Marianópolis. Fenda discreta, estampa linda e com a tendência mais charmosa de todas: ombros de fora.
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e terno
A Dávila e o Filipe foram em um casamento em Goiânia e antes de fazer as malas, ela encontrou esse vestido lindo na Encontro das Griffes. Linda linda!

É por isso que hoje viemos convidar vocês para dividir esses achados fashions com a gente, no coquetel de lançamento da coleção de Primavera da Encontro das Griffes! Muitas peças lindas, coleção novíssima e com muitas trends, alegria e muitas novidades para compartilharmos juntos.

A imagem pode conter: texto

O coquetel fashion vai acontecer dia 15 de setembro, das 15h às 19h, na loja Encontro das Griffes de LEM. E, para aproveitar a data, que também é DIA DO CLIENTE, vai rolar um super sorteio entre todas que visitarem a loja no dia.

A seguir, algumas das peças lindas que vão estar esperando por vocês:

Contatos da loja Encontro das Griffes

Telefone: 77 9 9945-6055 / Rua Pernambuco, 568, centro de LEM, ao lado da Caixa Econômica Federal

Instagram: @lojasencontrodasgriffes / Facebook: CLIQUE AQUI

Atitude Empreendedora com Jessica e Thiago Fernandes

Casal empreendedor aposta no mercado da moda fitness com loja conceitual em Luís Eduardo Magalhães

 

Os barreirenses Jessica Roque Fernandes, 25 anos, fisioterapeuta e Thiago Fernandes, 29 anos, advogado pós-graduado em direito penal, vieram para LEM buscando crescimento profissional mas encontraram mais do que isso: encontraram aqui a oportunidade perfeita para empreender.

Muitos empreendedores de sucesso parecem já nascer com a veia empreendedora. Mas muitos, também, desenvolvem suas capacidades nesse sentido. O casal é uma mistura perfeita desses dois estilos. “Desde que começamos a namorar, percebi na Jéssica sua capacidade como empreendedora. Ela é, de fato, diferente da maioria das pessoas que conheço. Na família dela tem muitos empreendedores e parece que já estava no sangue dela. Já no meu caso, nunca tive isso, sempre fui péssimo para fazer negócio. Mas, com uma esposa dessas, acabei aprendendo e me aperfeiçoando e hoje estudo muito, diariamente, para chegar perto da capacidade dela”, conta Thiago.

Jessica e Thiago inauguraram hoje (24 de agosto) seu primeiro empreendimento, a loja de moda fitness Sumet, localizada no SPA Carpe Diem. E logo de início eles já se depararam com uma qualidade obrigatória para todo empreendedor: a criatividade. Afinal, de onde vem o nome Sumet? “Desde o início pensamos em um nome que fosse impactante, forte e de fácil memorização. Então, em nossos devaneios em busca do nome perfeito, fizemos meio que uma junção entre Summer e Fitness. Sumetizou (risos)”, contam.

A escolha da área certa para empreender se mostrou muito além de uma oportunidade de negócios, mas uma oportunidade de atuar dentro de um estilo de vida no qual eles acreditam. “Fitness é muito mais que exercícios, é um estilo de vida que está em alta e que tem tudo para continuar, uma vez que a saúde é algo cada dia mais apreciado”, explica Thiago. Por isso, a decisão por abrir a loja no SPA Carpe Diem nunca foi uma dúvida. “Nunca tivemos dúvidas! Além de nosso público alvo estar inserido no SPA, também temos a oportunidade de estar em um local onde temos parceiros do mais alto padrão em cada um dos ramos de suas atividades, bem como a convivência diária com empreendedores com quem trocamos experiências e podemos aproveitar um pouco da expertise de cada um”, afirma Jessica.

Inauguração Sumet

 

Mas empreender não é sempre um mar de rosas. Principalmente quando se está começando. “Apesar de não ser fácil, é gratificante, principalmente quando percebemos que há pessoas envolvidas e acreditando em nosso sonho. Hoje, nosso maior desafio é superar as expectativas de nossos clientes. E as nossas maiores conquistas são, sem dúvida, as próximas, as que estão por vir. Pois as que se passaram transformam-se em incentivo para provarmos a nós mesmos que somos capazes”.

Segundo eles, a Sumet foi idealizada através de inúmeras pesquisas de mercado e de acordo com o que perceberam como necessidade na região. “Quanto aos diferenciais, nos encaixamos no que podemos chamar de loja conceito. Viemos para fazer diferente, não nos deixamos levar ao lugar comum. Visamos a transformação do mercado de moda como um todo, trazendo tendências e inovações”.

A imagem pode conter: texto

Como todo empreendedor, Jéssica e Thiago também se inspiram em outros personagens para trilhar sua história. E alguns estão bem pertinho deles. “Nos inspiramos em Giulliano Puga e Alice Matos, os criadores das marcas LaBellaMafia, La Mafia e Global, por toda a história que os envolvem. Foram à falência, recuperaram-se depois de, inclusive, vender na praia seus produtos e hoje, após somente 10 anos, possuem uma das maiores marcas em expansão da América Latina, possuindo lojas em inúmeros países, ou seja, eles empreenderam, erraram, e com seus erros, venceram. Mas também podemos tranquilamente citar, por exemplo, empresários como Ricardo Campos, Cristiane Hendges e os demais idealizadores do SPA Carpe Diem. São referências”.

A Sumet Moda Fitness pode ser a primeira experiência deles como empreendedores mas, sem dúvidas, seus sonhos vão muito além. Afinal, sonhar alto é necessário quando se quer chegar longe. “Nossos planos são grandes e audaciosos. E entendemos que temos condições de crescer significativamente, na proporção de nossos sonhos, mas em contrapartida sabemos que devemos galgar um passo de cada vez e aprender com nossos erros, pois mais cedo ou mais tarde eles virão. É inevitável”.

Com boas energias e a presença de muitos amigos, futuros clientes e parceiros, a inauguração da Sumet trouxe a certeza de que o caminho já está sendo trilhado. Com os pés no chão e muita tranquilidade, o propósito desse casal empreendedor é simples, mas verdadeiro: “Queremos seguir rumo ao sucesso, ultrapassar as barreiras das dificuldades e inspirar novos empreendedores. Como diz no slogan da Sumet: siga, ultrapasse, inspire”.

O casal com Cristiane Hendges, na inauguração da Sumet

 

Desejamos muito sucesso a vocês nessa nova jornada, com a certeza que o essencial vocês já possuem!

Quem quiser conhecer a loja, será muito bem-vindo no SPA Carpe Diem! Siga também as redes sociais da Sumet: @ sumetfitness (Instagram) @sumetmodafitness (Facebook).

Agradecimentos pelas fotos: Dávila Kess e Cristiane Hendges.

Atitude Empreendedora com Alyssa Hopp

De jornalista à master coach, trainer e palestrante: conheça a gaúcha que virou baiana e foi até a Europa atrás das suas metas

 

Antes de ler, uma advertência: não espere um texto curto e conciso, mas denso e repleto de conteúdo. Igualzinho a nossa entrevistada. Alyssa Hopp é uma explosão. De buscas, descobertas, feitos e experiências. Se você considerar que ela tem apenas 31 anos, vai terminar lendo essa matéria pensando “como ela conseguiu fazer tudo isso?”

Pois é, nós também nos questionamos. Tanto que nossa entrevista original com ela tem 7 páginas. Tivemos que selecionar criteriosamente como resumir uma vida tão cheia de pontos importantes. Como ela mesmo diz: sua carreira possui um padrão de crescimento em que a cada um ano e meio, dois anos, ela dá um salto substancial.

Gaúcha de Passo Fundo, mudou-se para Barreiras com cinco anos, onde passou a infância e adolescência. Depois do ensino médio, foi tentar uma vaga em universidade pública em Goiânia. Conseguiu. Depois de 17 vestibulares. “Cresci tendo exemplos de perseverança, determinação e empreendedorismo dentro de casa. Fiz 17 vestibulares antes de conseguir realizar minha meta, mas não poderia ser diferente, com os modelos que tive em casa”.

Formou em jornalismo, profissão que a ensinou a expressar algumas das suas virtudes: a escrita persuasiva, a oratória, o interesse pelo outro e o desejo – embora, não compreendido até então – de contribuir com o todo. Atuou na iniciativa pública e privada em nacionais de grande porte na área de comunicação corporativa. Com isso, aos 24 anos, gerenciou uma equipe de marketing com 26 pessoas em uma nacional de grande porte. “Era um ambiente masculino e no qual meus pares tinham, em média, o dobro da minha idade. Foi muito desafiador e tive que me desenvolver muito em um curto período de tempo em relação à postura profissional, entrega de resultados, competências de comunicação, liderança, motivação e oratória…foi incrível!”

Em 2011 decidiu se candidatar a uma vaga de mestrado em comunicação internacional, em um programa da União Europeia. Eram 20 vagas e 3000 candidatos. Adivinha? Confiante e perseverante, foi aprovada. “Morei 2 anos fora e ao voltar, após mais um ano de atuação no mundo corporativo, decidi atuar exclusivamente com consultorias, um desejo inconsciente de viver de modo mais ativo meus valores. Como consultora comecei a ter desafios em desenvolver pessoas para que pudessem maximizar os resultados de suas empresas e, então, descobri o coaching. Foi nesse processo de autoconhecimento que descobri minha verdadeira missão. Sempre acreditei que a vida é muito maior do que apenas o cotidiano que acabamos vivemos, que precisamos deixar algo de bom para o futuro. Hoje, há quase cinco anos, atuo inspirando pessoas a se transformarem e terem uma vida mais plena, feliz, equilibrada e bem sucedida, maximizando carreiras e desenvolvendo líderes de alta performance”.

Hoje, Alyssa viaja por todo o Brasil com treinamentos, cursos e palestras, plenamente realizada com o legado que está deixando para a posteridade. Aliás, seu propósito é simples e profundo: inspirar e transformar todas as pessoas que cruzarem seu caminho. “É engraçado porque quando falamos sobre propósito de vida as pessoas normalmente ficam muito confusas. A maioria de nós nunca foi estimulada a pensar nesse sentido maior da vida – crescemos fazendo o que “deveria” ser feito, ao invés do que “poderíamos” fazer. Parece complexo, mas não é. Sua missão e propósito estão relacionados a estas duas perguntas: “o que você faz de melhor?” e “por que/ por quem/ para que/ você faz isso?”

Como ela nos conta, descobriu seu propósito em um processo de autoquestionamento e autoconhecimento que o coaching lhe proporcionou. “Ter um propósito não é ‘inventar, criar ou copiar’, é simplesmente se autodescobrir e perceber quais são suas maiores habilidades, dons e talentos e como colocar isso em prol de alguém além de si mesmo. Ninguém cumpre um propósito para si, isso porque é impossível ser feliz sem ver aqueles que amamos e que importam para nós, felizes também. Somos parte de um todo, e sua missão está, essencialmente, na contribuição com esse todo”.

Para Alyssa, o empreendedorismo vem de família, uma realidade com a qual conviveu desde sempre. Mas, nem por isso o tornou mais fácil de ser aplicado. “Não foi fácil aplica-lo porque, como qualquer outra ação, para ter sucesso é preciso desenvolver forças técnicas e comportamentais, quebrar crenças e lutar contra sabotadores. Esse “chamado” para empreender veio muito forte há mais ou menos uma década, quando comecei o processo de autoconhecimento e questionava os valores do mundo corporativo no qual eu estava inserida. Quando consegui compreender meus reais valores de vida, o significado de “sucesso” pra mim, minha projeção de futuro e a contribuição que queria deixar para o mundo, o empreendedorismo foi o caminho mais natural para viver isso tudo. Sempre fui movida a desafios. Empreender é desafiar-se todos os dias, portanto, nada mais natural”.

Hoje, ela tem uma empresa e administra 7 projetos paralelos que são desenvolvidos com parceiros em todo o Brasil. Seu foco é manter a linha de empreendedorismo em duas vertentes: comunicação & marketing digital e transformação humana. Com esse foco, alia-se com profissionais e empresas para que possam, juntos, atingir seus objetivos de mercado. Em meio a uma rotina intensa, sua organização e conhecimento acerca do assunto é que fazem com que ela dê conta de tudo. “Na prática, concilio tudo com uma agenda muito organizada, priorizando aquilo que é relevante para aquela semana. Uso o modelo 1-2-8 de foco: 1 objetivo por semana, 2 por mês e 8 por ano. Cerca de 70 a 80% da minha rotina é planejada com atividades importantes e de alto impacto e que tem tempo para execução definidos. O restante do tempo serve justamente para lidar com imprevistos ou urgências, assim esses detalhes não tem grande impacto na rotina. A lógica é focar-priorizar e agir. Parece loucura mas é muito eficiente. Além disso, minha agenda tem tempo para minha vida pessoal: treinos físicos diários, prática da espiritualidade e o ócio de ir ao cinema, encontrar com amigos, aproveitar a vida, conviver com minha família, fortalecer meu relacionamento. Pra mim, sentir que estou em equilíbrio me faz ter mais foco e eficácia no tempo que tenho disponível para viver com plenitude cada um dos momentos”.

É com tamanha organização e controle que Alyssa consegue, atualmente, dar conta de (vamos fazer uma listinha para facilitar):

– um projeto de empoderamento de mulheres em situações de risco (violência física, moral, sexual ou psicológica),

– o PDL (Programa de Desenvolvimento de Líderes),

– o MBE (Master Business Executive) que atualmente conta com uma turma inédita em Barreiras,

– o “+ Carro”, que é um programa de desenvolvimento específico para consultores automotivos a partir de ferramentas de PNL (Programação Neuro-Linguística)

– coaching em vendas,

– um programa semanal de rádio em que compartilha informações sobre performance profissional e liderança de sucesso,

– é trainer de MBA´s nas áreas de comunicação digital e desenvolvimento humano em instituições como a FGV, UFG  e Ipog.

Fora isso, está começando a trabalhar em um projeto de e-commerce para público AB com foco na região oeste da Bahia. E ainda vai organizar seu casamento ano que vem. Como ela consegue? “Ação, empatia e gestão do tempo. Tenho uma facilidade grande em analisar cenários macros e agir para concretização das minhas metas, habilidade que desenvolvi quando atua exclusivamente com consultorias. Além disso, tenho muita habilidade em gerir o tempo e focar em escolhas que são importantes para os diferentes papeis e áreas da minha vida, digo “não” com facilidade e aprendi a minimizar atividades que me desgastam mentalmente e roubam meu tempo. E com o coaching consigo fortalecer todos os dias a habilidade de olhar e compreender o outro, buscando soluções que sejam favoráveis a ele”.

E quais caminhos ainda Alyssa quer trilhar? “Ainda quero empreender no setor de comércio e tecnologia, mas preciso desenvolver algumas novas competências e estruturar os projetos atuais para que operem apenas com a minha supervisão, sem necessidade de atuação direta. Sonho em desenvolver um projeto social para acolhimento espiritual e orientação de mulheres e meninas em situação de risco ou traumas, aliando a metodologia do coaching para ressignificação das dores, empoderamento e recomeço”.

Para finalizar, um bem resumido conselho para quem quer empreender ou está empreendendo:

Prepare-se. Conheça o mercado no qual quer atuar, bem como a si mesmo.

Saiba dever. É preciso analisar os ganhos e as perdas em qualquer projeto, mas para um empreendedor é essencial saber diferenciar “gasto” de “Investimento”.

Cerque-se de pessoas melhores que você. Não viva na mediocridade, na média. Conviver com quem é melhor do que nós, nos inspira a crescer inconscientemente.

Tenha parcerias. Em um mundo cada vez mais compartilhado, o caminho para o sucesso é menos árduo se temos ao nosso lado pessoas que complementam nossas fraquezas e nos suprem em competências que precisamos desenvolver.

Arrisque. Resultados extraordinários acontecem na zona de expansão, após vencermos o medo de arriscar.

Mais importante: planeje, mas não muito. O sucesso é 15% de conhecimento e 85% de atitude. Ou seja, não é técnica mais eficaz que o TBC: Tira a Bunda da Cadeira.”

Para acompanhar seu trabalho, siga suas sociais: @alyssahopp