A pergunta que está na moda: QUEM FEZ MINHAS ROUPAS?

By  |  0 Comments

Na última semana a moda foi destaque na timeline do Oiapoque ao Chuí. Este fato se deve não só à SPFW 45 que estava acontecendo, mas também a um movimento em busca de moda justa e responsável que veio de fora para nos tocar por dentro: o FASHION REVOLUTION. O evento aconteceu no último final de semana paralelamente em mais de 50 cidades brasileiras.

No ano passado tive o prazer de conhecer o Fashion Revolution em SP, em abril, e de lá pra cá a iniciativa cresceu, floresceu e desenvolveu parcerias com universidades e empresas em todo país em busca de dias de muita reflexão sobre como as nossas roupas chegam até nós.

Para quem não está entendendo nada sobre o que é este evento vou resumir: Há cinco anos (2013) em Bangladesh aconteceu um dos maiores acidentes da cadeia têxtil do mundo: uma fábrica em péssimos estados estruturais desabou sobre milhares de trabalhadores do vestuário, matando mais de 1133 pessoas e mutilando milhares também. Um daqueles acontecimentos que mexem com nossa alma e que, consequentemente, fez com que um grupo global de líderes da indústria sustentável se unisse pra pedir consciência em nosso consumo.

Este ano acompanhei o evento na cidade de Salvador onde ocorreram dezenas de oficinas, palestras, workshops , todos com o mesmo intuito, que era mostrar que a mudança é possível SIM e que basta apenas começarmos a questionar, refletir e comprarmos conscientemente nossas próximas indumentárias.

A co-fundadora do movimento, Orsola de Castro, completa: “Nós queremos que você pergunte: ‘Quem Fez Minhas Roupas?’. Essa ação irá incentivar as pessoas a imaginarem o “fio condutor” do vestuário, passando pelo costureiro até chegar no agricultor que cultivou o algodão que dá origem aos tecidos. Esperamos que o Fashion Revolution Day inicie um processo de descoberta, aumentando a conscientização sobre o fato de que a compra é apenas o último passo de uma longa jornada que envolve centenas de pessoas, realçando a força de trabalho invisível por trás das roupas que vestimos”.

Se você quer saber mais informações sobre o movimento pode se cadastrar em sua newsletter clicando AQUI!

E nos vemos no próximo Fashion Revolution!

Bjs da kess!

Uma Capricorniana inquieta, baiana de vários sotaques, onde a moda, cultura e comunicação norteiam sua vida. Apaixonou-se pelo estudo da imagem no mestrado da FAV/UFG em cultura visual e então criou a IMMAGINE e junto com a Mônica Zanotto vem fazendo um trabalho com comunicação integrada cheia de alma e amor.